Foto: Reprodução

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, abandonou a sessão da CPI da Covid no meio do depoimento. Amparado em habeas corpus do Supremo Tribunal Federal, ele deixou a comissão por volta de 14h20. A sessão durou em torno de 4 horas.

A sessão da CPI com Witzel foi marcada por ataques ao governo de Jair Bolsonaro, seu antigo aliado político, e provocações do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Alguns minutos, antes de deixar a sessão, o senador governista Jorginho Mello criticou a postura do ex-governador na CPI da Covid e disse que ele se postava com um santo, mas era uma vergonha para a Justiça e para o Rio de Janeiro, e o ex-governador rebateu a crítica, dizendo se tratar de declaração leviana.