Vulcão que pode gerar tsunami é capaz de atingir litoral do Ceará | Foto: Reprodução

O vulcão Cumbre Vieja, que fica localizado na ilha de La Palma, na costa do continente africano, foi colocado em nível amarelo, ou seja, um alerta de erupção pelas autoridades espanholas.

Segundo pesquisadores, uma erupção forte poderia provocar um tsunami que atingiria todas as Américas, com um impacto maior sobre os litorais das regiões Norte e Nordeste do Brasil, incluindo o Ceará.

Adormecido há décadas, o vulcão começou a dar sinais de atividade moderada nos últimos dias. A informação da elevação de nível do vulcão foi dada pelo portal MetSul Meteorologia e confirmada pelo portal UOL, que conversou com o pesquisador do Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará (UFC), Carlos Teixeira.

“Ele não estava dando sinais de erupção, mas agora ele chegou a um segundo nível. São quatro níveis de alerta. Ele pode vir a ter uma erupção, mas não significa que essa erupção vai gerar um tsunami, mas é uma possibilidade, mesmo que mínima”, explica Carlos Teixeira.

Diversos estudos sobre o Cumbre Vieja já constataram a hipótese de que um tsunami poderia ser causado pela erupção do vulcão. “Existem diversos estudos já publicados sobre essa possibilidade de tsunami. É uma hipótese real, e ela aconteceria caso houvesse uma erupção explosiva”, conta Carlos Teixeira.

Segundo análise feita em estudo produzido no Departamento de Geologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) a Ilha de La Palma fica a 4.462 km de São Luís.

“Estima-se que a próxima erupção poderá desestabilizar a encosta da ilha devido a fatores como declividade do vulcão, volume de material mobilizado, fatores climáticos e principalmente, a uma zona de fraqueza existente que facilitará a ocorrência do movimento de massa”, afirma pesquisa feita na UFPR do geólogo Mauro Gustavo Resse Filho, que pesquisou o tema e publicou TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em 2017.

O pesquisador Carlos Teixeira diz que não há motivo para preocupação no momento. “Se essa possibilidade de erupção ocorrer, não significa que vai ser explosiva; se for, não quer dizer que vai chegar aqui com ondas de oito, dez metros; pode chegar aqui bem menor”, explica.