429{ "status": { "timestamp": "2021-05-14T10:05:15.610Z", "error_code": 1010, "error_message": "You've exceeded your API Key's monthly credit limit. Please contact us at api@coinmarketcap.com if you need assistance upgrading your plan.", "elapsed": 0, "credit_count": 0, "notice": "You have used 100% of your plan's monthly credit limit." } }
Siará News

Veículos por assinatura surgem como alternativa para quem quer economizar; cliente reduz gastos em até 30% em comparação à compra de carro próprio

Foto: Pixabay

Diante de uma crise sanitária mundial, um dos setores mais afetados é a economia. Sendo assim, as pessoas tendem a repensar seus gastos, tentando cortar despesas desnecessárias, levando em consideração sempre o custo benefício do serviço ou compra a ser realizada. Pensando nessa economia, é que surge um novo modelo de negócio: assinatura de carros zeros, uma boa alternativa para quem precisa adquirir um veículo, economizando o máximo possível. Segundo estudo publicado pela consultoria Industry Research, o setor de assinatura de carros deve crescer a taxas anuais de mais de 17%, movimentando US$ 103,75 bilhões em todo o mundo até o final de 2024.
O serviço é simples: você escolhe o melhor modelo que se adequa a sua rotina, define a quantidade de meses que deseja utilizá-lo no contrato e pronto, seu veículo está pronto para uso. O carro, em muitos casos, torna-se uma necessidade, além de oferecer mais conforto e segurança, sem contar na liberdade de ir e vir quando quiser, sem precisar depender de terceiros.
Sérgio Falquer, sócio-diretor da Assine Carro Zero, afirma que nos dias de hoje, tudo que as pessoas procuram, é a facilidade para adquirir qualquer serviço sem tantos trâmites. “O cliente pensa algumas vezes antes de ir até uma concessionária para financiar um veículo. Só de lembrar nas diversas burocracias, que envolvem o pagamento de IPVA, seguro, emplacamento, licenciamento e manutenção, chegam a ficar desanimados. Todos esses custos já estão inclusos na assinatura, ou seja, nada desses processos demorados vão para o cliente, apenas o carro que ele escolheu para chamar de seu. O único gasto,  além da parcela, é com a gasolina. O cliente chega a economizar até 30% em comparação se tivesse um carro próprio”, conclui Sérgio.
Sair da versão mobile