Cidade do Vaticano (AFP) – Clicar se tornou um reflexo para pedir comida, comprar sapatos ou reservar ingressos. O Papa Francisco agora propõe que cliquemos para orar.O aplicativo “Click to Pray”, que faz parte da rede mundial de oração online do Papa, foi relançado para ajudar mais fiéis a se conectarem para orar juntos de todos os cantos do mundo.O próprio Papa Francisco, 84 anos, considera que este sistema é uma grande oportunidade para promover encontros com outras pessoas.Com 19 milhões de seguidores no Twitter e 8,3 milhões no Instagram, Francisco é um pontífice tecnológico, promovendo o uso de redes sociais em todo o mundo.Criado em 2016, o aplicativo foi baixado por mais de 2,5 milhões de pessoas e permite que os usuários compartilhem orações diárias e mensagens do Papa.A versão “Click to Pray 2.0” será lançada oficialmente no dia 1º de novembro, após um período de testes com religiosos de todo o mundo, explicaram as autoridades.A nova versão, disponível em sete idiomas, tem uma proposta mais personalizada, que permite ao usuário configurar uma agenda para planejar suas orações e possui links para conteúdos externos, como ‘Tuitando com Deus’, outro projeto da rede mundial.”A ideia é dar às pessoas um instrumento para rezar, para estar em comunhão”, explicou à AFP monsenhor Lucio Ruiz, secretário do departamento de comunicação.Apesar de as pessoas terem parado de ir à missa, Ruiz acha que o aplicativo não foi criado como um substituto. “A igreja deve estar onde as pessoas estão”, enfatiza.A página inicial do aplicativo mostra uma lista de pedidos de orações de todo o mundo, com títulos como “Ore pela minha filha, por favor”, “Ore pela minha mãe doente” e até mesmo “pela minha carreira”.Depois de criar uma conta, o usuário pode organizar sua agenda de orações, escolher os conteúdos e criar alertas para lembrá-los de que chegou a hora da oração do dia.O pedido de orações matinais apresenta-se da seguinte forma: “Com Jesus pela manhã – Comece seu dia”, enquanto que a oração noturna oferece “Meditação e descanso”.Na terça-feira, na Praça de São Pedro, nenhum dos vários visitantes europeus entrevistados pela AFP tinha ouvido falar do aplicativo.Na Google Play Store, onde o aplicativo tem uma classificação de 5 estrelas, os usuários mencionaram alguns bugs, incluindo a necessidade de se identificar várias vezes.Um usuário recentemente postou um comentário irônico sobre isso: “Deus sabe quem eu sou, por que deveria me identificar para o papa?”