DestaquePandemia

Vacina da AstraZeneca mostra resultados promissores entre idosos

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford provoca uma resposta imune entre os idosos, especialmente vulneráveis ao vírus, segundo dados publicados nesta quinta-feira (19) que confirmam o adiantado em outubro.

Esses resultados intermediários correspondem, no entanto, a uma fase de desenvolvimento menos avançada (chamada fase 2) do que os anunciados nesses últimos dias pelos laboratórios BioNTech/Pfizer e Moderna.

Estes últimos afirmaram que sua vacina é 95% e 94,5% eficaz, respectivamente, baseando-se em resultados da terceira e última fase de seus ensaios clínicos.

As conclusões da fase 2 do projeto da AstraZeneca e Oxford foram publicados nesta quinta-feira pela revista médica The Lancet.

A vacina provoca entre as pessoas maiores de 56 anos uma resposta imune idêntica a dos mais jovens (18-55 anos).

Como lembra The Lancet, “os mais velhos têm um risco mais alto de desenvolver uma forma grave da covid-19 e é portanto essencial que uma vacina destinada a combater essa doença seja eficaz para este grupo da população”.

“A resposta imune das vacinas é geralmente menos forte entre os mais velhos, já que o sistema imunológico enfraquece gradualmente com o tempo”, explica o doutor Andrew Pollard, um dos responsáveis pelo ensaio da Universidade de Oxford.

Tags
Exibir Mais

Edinaele Sousa

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar