InternacionalNotíciasPolítica

Trump afirma que relações com a China ficaram “seriamente prejudicadas”

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira (10) que as relações com a China ficaram “seriamente prejudicadas” pela crise do coronavírus e que ele não está considerando uma segunda fase do acordo comercial assinado em janeiro com Pequim.

“As relações com a China foram seriamente prejudicadas. Eles poderiam ter parado a praga e não o fizeram”, disse o presidente em relação à pandemia de COVID-19 que foi diagnosticada pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan no final de 2019.

Washington e Pequim chegaram a um acordo comercial parcial em janeiro, no qual os Estados Unidos prometeram suspender a aplicação de novas tarifas e a China se comprometeu a aumentar suas compras de produtos americanos em quase 200 bilhões de dólares em dois anos, em relação aos níveis de 2017.

No avião presidencial Força Aérea Um, a caminho da Flórida, ao ser questionado se pretendia avançar para a segunda fase do acordo comercial, Trump respondeu: “Honestamente, tenho muitas outras coisas em mente”.

Trump acusa as autoridades chinesas de demorar a alertar o mundo sobre a epidemia e considera que elas são responsáveis pela propagação do vírus em um momento em que os Estados Unidos são o país com o maior número de mortos, superando 133.291.

Em junho, um conselheiro do governo chinês reconheceu que a pandemia teria “consequências” no avanço do acordo.

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar