CoronavirusNacionalNotíciasPolítica

Toffoli defende isolamento e cobra que governo e setor produtivo programem saída

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, afirmou nesta sexta-feira (3) que o país não pode parar durante a pandemia do coronavírus, mas que isso não significa ser contra o isolamento.

Toffoli chamou isso de planejar uma “saída diagonal” porque a “humanidade não vai ficar o resto da vida dentro de casa”.

O ministro defendeu que os serviços essenciais precisam ser mantidos e que governo e o setor produtivo precisam programar a retomada das atividades após o período de isolamento, seguindo critérios técnicos.

“O que nós temos que ter como premissa maior, e tenho dito isso nas videoconferências que tenho feito – fiz com empresários, fiz com centrais sindicais, especialistas na área de saúde, na área de economia – a premissa que sempre tenho é que o país não pode parar”, afirmou Toffoli durante conversa com jornalistas do site jurídico Jota.

“Isso não quer dizer ser contra o isolamento, mas você tem que ter abastecimento, você tem que ter produção agrícola, você tem que ter o medicamento chegando na farmácia, você tem que ter farmácia aberta, mercado aberto. Para isso, tem de ter transporte de pessoas, seja municipal ou intermunicipal, para isso você precisa ter, aquilo que os caminhoneiros reclamaram, restaurante onde comprar comida na estrada, você tem que ter posto de gasolina abastecendo”, completou.

Foto: Reprodução

Exibir Mais

Edinaele Santos

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar