CuidadosNacionalSaúde e Bem-Estar

Telemedicina previne populações tradicionais e indígenas contra o coronavírus no Amazonas

Aliança, movimento que reúne 73 instituições e prefeituras, presta assistência e capacita profissionais de saúde

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS), organização não governamental (ONG) responsável por projetos e ações que visam promover a melhoria da qualidade de vida das populações do Estado, principalmente em regiões mais remotas, está adotando o teleatendimento como forma de orientação clínica, capacitação e apoio aos profissionais de saúde em função da pandemia do coronavírus.

A região amazônica é uma das mais afetadas pela covid-19. A taxa de mortalidade da população indígena do Amazonas é 150% maior que a média de mortalidade geral do país. Ontem, dia 23, foi realizado treinamento para agentes comunitários de saúde com o tema “Guia de Recomendações para Atenção Primária à saúde em comunidades ribeirinhas, rurais e aldeias indígenas do Amazonas para a doença Covid-19”.

A ação da FAS ocorre por meio da Aliança Covid-Amazonas, organização coordenada pela fundação e voltada ao combate ao vírus, que conta com a parceria de 73 instituições e prefeituras. Nesse caso, está sendo utilizada o programa Telessaúde AM, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que disponibiliza a plataforma e profissionais para prestar assistência aos agentes comunitários de saúde (ACS).  Por meio desse canal de comunicação, os ACS recebem orientação para atuar de forma adequada na prevenção da doença e observação dos pacientes suspeitos com coronavírus.

“Os grandes avanços que estamos tendo na atenção básica de saúde nessas regiões remotas só aconteceram em virtude ao sistema de telessaúde, com a capacitação dos agentes comunitários e indígenas. É uma estratégia extremamente promissora desenvolvida no âmbito da Aliança”, afirma o superintendente geral da FAS, Virgilio Viana.

Desde maio, os profissionais que atuam através da Aliança já atenderam 181 casos suspeitos de coronavírus em comunidades ribeirinhas do Amazonas, dos quais 31 foram assistidos via telemedicina.  A gerente do Telessaúde AM, Waldeyde Magalhães, explica que a parceria com a FAS já é antiga e que passou por uma remodelação para suprir a nova realidade com o avanço do coronavírus na região.

“Com a questão da Covid-19, as demandas em saúde se intensificaram, o que nos levou a remodelar a forma como trabalhamos. Vimos que o atendimento via telemedicina seria ideal para esse momento de pandemia, especialmente para as comunidades mais distantes e isoladas. Nós ampliamos nossa atuação para as comunidades que já eram atendidas pela FAS e, assim, temos trabalhado para garantir mais assistência à população”, diz a gerente.

A Aliança Covid Amazonas levou o sistema de telessaúde para 12 pontos do Estado, abrangendo cinco Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS), duas Reservas Extrativistas (Resex) e uma Área de Proteção Ambiental (APA). Em outra frente, a FAS e as Lojas Americanas também ampliaram a rede de internet, por meio do projeto de conectividade digital, para os núcleos de conservação e sustentabilidade (NCS) da FAS. Já são oito NCS’s com o serviço beneficiando quase mil pessoas no Amazonas. A instalação mais recente ocorreu na última semana, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Juma, no município de Novo Aripuanã.

Além das orientações técnicas, os agentes de saúde (ACS) estão sendo orientados sobre o uso do oxímetro (aparelho que mede os níveis de oxigênio no sangue) como marcador de urgência e até emergência, em casos mais complicados da doença. A primeira formação virtual com o guia foi ministrada pelo médico Bernadino Albuquerque e pelo analista técnico do Comitê de Planejamento Estratégico da Aliança, Luiz Castro. A previsão é que mais formações ocorram envolvendo a participação de prefeituras e secretarias municipais do interior do Amazonas.

Sobre a FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira não governamental, sem fins lucrativos, criada em 8 de fevereiro de 2008 com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável na Amazônia. Para isso, adota como estratégias a atuação nas escalas global, amazônica e local, implementando agendas relacionadas aos eixos temáticos estratégicos: saúde, educação e cidadania, empoderamento, geração de renda, infraestrutura comunitária, conservação ambiental, gestão e transparência, pesquisa, desenvolvimento e inovação. Todos relacionados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Sobre a Aliança

A “Aliança dos Povos Indígenas e Populações Tradicionais e Organizações Parceiras do Amazonas para o Enfrentamento do Coronavírus” está há dois meses fazendo uma forte articulação em busca de recursos, financeiros e materiais, para atender as particularidades de cada região do Amazonas no combate à Covid-19. As doações podem ser feitas através do site fas-amazonas.org ou do e-mail [email protected].

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Edinaele Sousa

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar