Washington (AFP) – A taxa de vacinação completa contra a covid-19 chegou a 39% na América Latina e no Caribe, informou nesta quarta-feira (13) a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que fez um alerta sobre as nações mais atrasadas.Segundo Carissa Etienne, diretora da Opas, em coletiva de imprensa, seis países da região não têm 20% de sua população imunizada: Guatemala e Nicarágua na América Central e Haiti, Jamaica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas no Caribe.Nesses países, a vacinação contra o coronavírus foi limitada por uma distribuição desigual de doses e problemas específicos.Na Guatemala, por exemplo, a escassez de seringas atrasou as campanhas de imunização, enquanto no Haiti pesam as dificuldades logísticas. Além disso, em todo o Caribe, a relutância das pessoas em se vacinar continua muito alta, de acordo com a Opas.Para Etienne, é “encorajador” que 26 dos 51 países e territórios das Américas já tenham 40% ou mais de sua população imunizada contra o vírus.Mas ela insistiu que alguns vão precisar de “atenção especial” para vacinar 40% de seus habitantes até o final do ano, meta lançada na semana passada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).“Devemos trabalhar juntos e apoiar uns aos outros para que todos os países das Américas possam alcançar ou superar” essa meta, afirmou Etienne.A Opas indicou que as infecções e mortes registradas em geral estão diminuindo na região das Américas, com picos em algumas nações.Nos Estados Unidos, destacam-se as infecções relatadas no centro-oeste e no Alasca. Nos territórios do noroeste do Canadá, as taxas de contágio são 10 vezes maiores que a média nacional. Belize e Barbados reportaram um grande número de casos no Caribe.Na América do Sul, as infecções continuam caindo, mas aumentaram na região metropolitana de Caracas e em áreas do sul do Chile.