Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa | Foto: AFP

Os 14 clubes da primeira divisão da Inglaterra (Premier League) que não foram convidados para o projeto da Superliga Europeia rejeitaram nesta terça-feira, “por unanimidade e categoricamente”, a iniciativa e estão considerando a opção de agir contra os seis clubes do país envolvidos na criação do novo torneio europeu.

Sem apoio da Uefa, Superliga ‘não resolve problemas’, diz presidente do PSG

“Os 14 clubes reunidos (nesta terça) rejeitaram por unanimidade e categoricamente este projeto de competição”, explicaram os times em comunicado enviado a imprensa.

“A Premier League considera todas as opções possíveis para impedir o seu desenvolvimento, bem como para responsabilizar os membros envolvidos, de acordo com o regulamento”, acrescentaram.

Entre os 12 membros fundadores da Superliga estão Manchester United, Manchester City, Liverpool, Chelsea, Tottenham e Arsenal, conhecidos como big six inglês (seis grandes). A iniciativa também conta com os espanhóis Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid e os italianos Milan, Inter de Milão e Juventus.

A competição independente pretende reunir 20 clubes, dos quais 15 terão presença garantida a cada ano, sejam quais forem os resultados.

A Premier League também manifestou a sua intenção de continuar a trabalhar com a federação inglesa, as associações de torcedores do país, o governo britânico, a Uefa e todos os organismos envolvidos, para “proteger os interesses do esporte”.

Também exigiu que os clubes que aderiram a esta Superliga cessassem imediatamente seu compromisso com esta eventual competição.