Senador Eduardo Girão solicita à Camilo que o Ceará deixe o Consórcio Nordeste - Foto: Reprodção

Por meio de ofício entregue nesta segunda-feira (11) ao governador do Ceará, Camilo Santana (PT), o senador Eduardo Girão (Podemos) requisitou que “a fim de acenar para o povo cearense o vosso compromisso com a lisura, a transparência e a higidez no trato com o dinheiro público”, o Estado seja desvinculado do Consórcio Nordeste.

“É um acinte ao povo cearense que, mesmo diante desse escândalo, o Ceará
continue fazendo parte do referido consórcio, gastando anualmente R$ 1.350.908,00 (um milhão, trezentos e cinquenta mil, novecentos e oito reais) para o pagamento com folha de pessoal e despesas de custeio”, expressa o ofício.

O documento cita as diversas diligências já realizadas pelo Ministério Público, principalmente no que diz respeito a transação que pretendia adquirir 300 respiradores – nunca entregues – por aproximadamente R$ 50 milhões. Leia o ofício na íntegra:

Ofício 160 -2021 – Retirada do Ceará como Membro do Consórcio do Nordeste (Governador do Ceará)