Foto: Governo do Estado do Ceará

A educação tem papel fundamental na construção de uma sociedade mais desenvolvida, justa e com oportunidades para todos. Para tanto, além de preparar indivíduos para a qualificação profissional, tem a missão de promover a formação do ser humano no sentido integral, dando-lhe condições para o pleno exercício da cidadania e para uma vida equilibrada. Na semana do Dia Mundial da Educação, comemorado no último dia 28 de abril, o estado do Ceará tem um motivo especial para comemorar. Tomaram posse 1.250 professores aprovados no último concurso para a rede pública estadual de ensino, do total de 2.500 que ingressarão nas escolas ainda em 2021.

Melri Vieira, professora de Língua Espanhola da Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Eusébio de Queiroz, no município de Eusébio, é uma das novas integrantes da rede. Ex-aluna da escola pública, ela diz conhecer os desafios de um jovem que procura o seu lugar no mundo.

“Sempre tive a vontade de voltar à escola pública na condição de professora e contribuir com os meus conhecimentos para a formação dos jovens e possibilitar que eles tenham sucesso em suas futuras profissões. Além disso, o estímulo proporcionado pelo Governo do Ceará possibilita ao professor uma carreira profissional, com estabilidade e qualificação permanente”, enfatiza.

Melri defende que a educação tem a condição de libertar pessoas, ao proporcionar-lhes o desenvolvimento do pensamento crítico, possibilitando a transformação da realidade. “O educador é uma das peças fundamentais para que haja êxito no processo de ensino e aprendizagem. Através dele, os saberes são compartilhados, contribuindo para a formação intelectual e moral dos jovens. O professor é também aquele que inspira os alunos a buscarem sempre o melhor de si, motivando-os a superar as dificuldades encontradas ao longo da vida, além de caminhar ao lado dos estudantes na busca de uma sociedade justa e democrática”, observa.

Potencial

Thiago Amorim, recém-empossado como professor da rede estadual, ministrará a disciplina de Biologia na EEEP Alfredo Nunes de Melo, em Acopiara. Ele acredita que o modelo de educação proposto pela Seduc oferece a oportunidade de se trabalhar junto aos alunos áreas de conhecimento que vão além de interesses financeiros, competitivos e o simples repasse de conteúdo. O desenvolvimento das competências socioemocionais, o entendimento da realidade de cada aluno, a construção coletiva de seres humanos mais engajados na vida em comunidade, são alguns dos diferenciais valorizados pelo professor.

“A educação é uma prática revolucionária, capaz de alavancar o potencial de cada um. Todo ser humano que a recebe é capaz de feitos incríveis. A escola é, por sua vez, o lugar onde há a convergência das práticas educacionais. Sou filho de uma professora aposentada da Seduc. Desde pequeno, convivia com a rotina dessa profissão. Adorava ver a correção de provas, aquela papelada toda na mesa. No Ensino Médio, me interessei bem mais, inspirado pelos meus professores. Foi aqui que me apaixonei pela Biologia. Na universidade, tive ótimos professores, sempre empenhados em melhorar o ensino de Biologia, sobretudo na rede pública”, lembra.

Valorização

Ainda na visão de Thiago, o distanciamento social imposto pela pandemia da covid-19 fez a sociedade lembrar da importância do educador como compartilhador de saberes e mediador de conflitos.

“Em 2020, nossa batalha se tornou mais árdua, porém não menos honrosa, quando nos deparamos com os desafios do novo coronavírus. Mas foi neste cenário que, mais uma vez, professores provaram seu valor para a sociedade. Precisamos lembrar que muitos perderam seus empregos, seu sustento, mas não a dignidade. Para muitos, ser empossado, neste momento, representa aquela luz no fim do túnel”, considera.

Diferencial

Raniele Sampaio, professora de Matemática na Escola de Ensino Médio (EEM) Deputado Fausto Aguiar Arruda, em Pacatuba, e na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Professor Edmilson Pinheiro, em Maracanaú, diz estar motivada a fazer a diferença na formação de seus alunos.

“É uma imensa alegria comemorar o Dia da Educação, agora de forma efetiva, nesse trabalho tão enriquecedor e especial de ser educadora. Cresci muito decidida no que eu queria para o futuro, ser professora e ter papel determinante na educação. Hoje comemoro a concretização desse objetivo de vida”, enfatiza.

A professora conta que o desejo de trabalhar na rede pública estadual de ensino cearense teve início durante a graduação. “Busquei novas alternativas de ensino que pudessem facilitar e motivar os alunos para um melhor desempenho educacional. A partir de então, começou o grande desafio e busca pela efetivação, para que eu pudesse agregar ainda mais meus conhecimentos e metodologias junto a essa rede de ensino e fortalecer as relações com os alunos, professores, gestores e coordenadorias”, explica.

Raniele argumenta que a verdadeira educação vai muito além do conhecimento técnico de disciplinas visando à aprovação em vestibulares, ou à inserção no mercado de trabalho. “É um meio formativo que torna pessoas conscientes do seu papel social e contribui para o seu desenvolvimento político, crítico e ético. Além disso, nós professores temos um papel complementar e muitas vezes fundamental na construção desses valores, que podem proporcionar aos nossos estudantes a capacidade de serem criadores de suas próprias histórias, norteando o melhor caminho e sendo protagonistas dos seus sonhos”, conclui.

Abrangência

A rede pública estadual de ensino é responsável pela oferta do Ensino Médio, enquanto compete aos municípios a Educação Infantil e o Ensino Fundamental. Este último é compartilhado com o Estado, onde o município solicitar colaboração.

O parque escolar da rede estadual conta com 731 unidades de ensino e 13 Centros Cearenses de Idiomas. Do total de escolas, 278 ofertam o Ensino Médio em tempo integral, sendo 155 Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) e 123 Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEP).

Ascom Seduc