Rodrigo Pacheco anuncia saída do DEM e filiação ao PSD - Foto: Reprodução

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciou nesta sexta-feira (22) em sua rede social a saída do DEM e a filiação ao PSD, comandado pelo ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab.

“Comunico que, nesta data, tomei a decisão de me filiar ao PSD, a convite de seu presidente, Gilberto Kassab. Agradeço aos filiados, colegas e amigos do Democratas de Minas Gerais e de todo o país o período de convivência partidária saudável e respeitosa”, publicou Pacheco.

“Meus agradecimentos especiais ao presidente ACM Neto pela atenção a mim sempre dispensada e manifesto meus votos de sucesso ao recém-criado União Brasil, na pessoa de seu presidente, deputado Luciano Bivar”, acrescentou o presidente do Senado.

Eleições 2022

Na publicação, o presidente do Senado não explicou o motivo da mudança. Em nota, o PSD disse que Kassab defende o nome de Pacheco para disputar a Presidência da República em 2022. O PSD disse ainda que o ato de filiação de Pacheco será no Memorial JK, em Brasília, na próxima quarta-feira (27).

A escolha do local, segundo o partido, é uma referência a semelhanças políticas entre o ex-presidente Juscelino Kubistchek e Pacheco.

“Além de estar na capital política do país, o centro cultural construído para homenagear o mineiro Juscelino Kubistchek confere à cerimônia o simbolismo que Kassab passou a construir ao defender o nome de Pacheco como possível candidato à Presidência pela legenda”, escreveu o partido.

Rodrigo Pacheco foi eleito deputado federal em 2014 pelo MDB. Em 2018, quando se elegeu senador, se filiou ao DEM.

O evento de filiação de Pacheco ao PSD está previsto para a próxima quarta-feira (27), em Brasília.