CearáCoronavirusDestaqueFortalezaNotícias

Regras mais rígidas de isolamento em Fortaleza; Veja quais são

De acordo com o decreto municipal publicado nesta terça-feira torna mais restrita a circulação de pessoas em Fortaleza a partir da próxima sexta-feira. Segundo o decreto, fica “vedada a circulação de pessoas” em locais ou espaços públicos “salvo quando em deslocamentos imprescindíveis para acessar as atividades essenciais”.

Com a prorrogação do decreto de isolamento social no estado, que agora vale até o dia 20 de maio, continua permitido o funcionamento no Ceará apenas de comércio e serviços essenciais, e as pessoas só podem sair de casa usando máscara. As intervenções anunciadas para a capital são similares às praticadas em São Luís, no Maranhão, que iniciou nesta terça o “lockdown”, bloqueio total. Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, no entanto, evitaram usar o termo “lockdown”, mas estabeleceram medidas rígidas semelhantes.

Quando posso sair de casa em Fortaleza?

  • Para ir a estabelecimentos que prestam serviços essenciais ou cujo funcionamento esteja autorizado nos termos da legislação;
  • Para ir a unidades de saúde para atendimento médico;
  • Deslocamento para fins de assistência veterinária;
  • Deslocamento para o trabalho em atividades essenciais
  • Circulação para a entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;
  • Deslocamento para a compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional;
  • Para ir a quaisquer órgãos públicos, inclusive delegacias e unidades judiciárias;
  • Deslocamento para serviços de entregas;
  • Para o exercício de missão institucional, de interesse público, buscando atender a determinação de autoridade pública;
  • Para prestar assistência ou cuidados a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;
  • Para trabalhar em restaurantes, congêneres ou demais estabelecimentos que, na forma da legislação, permaneçam em funcionamento exclusivamente para serviços de entrega;
  • O trânsito para a prestação de serviços assistenciais à população socialmente mais vulnerável;
  • Deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Nestes casos, as pessoas devem portar documento ou declaração, mais informações sobre essas declarações serão divulgadas na sexta-feira.

Quando posso entrar e sair de Fortaleza?

  • Por motivos de saúde, próprios e de terceiros, designadamente para obter ou facilitar assistência em hospitais, clínicas, postos de saúde e outros estabelecimentos do mesmo gênero;
  • Deslocamentos entre os domicílios e os locais de trabalho permitidos (também de agentes públicos);
  • Para assistência ou cuidados de pessoas com deficiência, crianças, progenitores, idosos, dependentes ou pessoas vulneráveis;
  • Para atos administrativos ou judiciais, quando convocados pelas autoridades competentes;
  • Deslocamentos necessários ao exercício das atividades de imprensa;
  • Para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados;
  • Para transporte de carga.

Quais os veículos com permissão para circular?

  • Serviços de transporte por táxi, mototáxi ou veículo disponibilizado por aplicativo;
  • É permitido o trânsito de veículos pertencentes a estabelecimentos ou serviços essenciais em funcionamento;
  • Veículos relacionados às atividades de segurança e saúde podem circular;
  • Transporte de carga.

O que fica proibido?

  • Aglomeração de pessoas em espaços públicos ou particulares incluindo;
  • Realização de feiras de qualquer natureza
  • Circulação de pessoas em locais ou espaços públicos, tais como praias, praças, calçadões, Salvo quando em deslocamentos imprescindíveis para acessar as atividades essenciais previstas no decreto.

As pessoas do grupo de risco?

Aqueles que se enquadram no grupo de risco da doença, de acordo com orientações das autoridades de saúde, não podem circular nos espaços públicos ou em espaços privados equiparados a vias públicas, exceto com uso obrigatório de máscara e em nos seguintes casos:

  • Para ir a farmácias, supermercados e estabelecimentos que forneçam itens essenciais à subsistência;
  • Por motivos de saúde, para ir a hospitais, clínicas e postos de saúde;
  • Para ir ao banco e similares.

Os deslocamentos para outros tipos de lugares ou atividades de outras naturezas devem ser justificados.

São considerados do grupo de risco: maiores de 60 anos, imunodeprimidos e os portadores de doença crônica, hipertensos, os diabéticos, os doentes cardiovasculares, os portadores de doença respiratória crônica, os doentes oncológicos, os com doenças respiratórias, bem como aqueles com determinação médica.

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Edinaele Santos

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar