'Quero uma Liga dos Campeões', diz Messi ao ser apresentado no PSG Foto: AFP

O argentino Lionel Messi foi apresentado oficialmente como jogador do Paris Saint-Germain na manhã desta quarta-feira (11), durante um evento para imprensa, no estádio Parc des Princes, cerimônia que contou com a presença do presidente do clube francês, Nasser Al-Khelaifi.

“Estou muito feliz por apresentar Messi como jogador do PSG. É um dia muito feliz, histórico para o clube e o futebol. Um momento fantástico para nós. Todos conhecem Leo, único jogador que conquistou seis vezes a Bola de Ouro. Ele torna o futebol mágico, e agora está conosco”, declarou o dirigente.

“Tenho certeza que muitos troféus virão. Temos um excelente time, excelente jogadores que fazem parte do grupo, um excelente técnico, um dos melhores do mundo”, acrescentou Al-Khelaifi, antes de passar a palavra o atacante.

“Quero agradecer essas palavras do presidente do clube e dizer que estou muitíssimo feliz. Todos conhecem minha história, saí do Barcelona dias atrás. Foram muitos anos, e a mudança é difícil, depois de tanto tempo, tanta entrega. Mas quando cheguei em Paris, senti uma felicidade enorme. Quero começar a treinar, que essa apresentação toda passe logo. Estou muito feliz. A vontade de treinar é enorme, de me juntar a meus companheiros”, declarou o argentino, que chegou a Paris na véspera com a família, vindo diretamente de Barcelona.

Conquista da Liga dos Campeões

‘Quero uma Liga dos Campeões’, diz Messi ao ser apresentado no PSG
Foto: AFP

Diante de um auditório lotado de jornalistas, o craque argentino apresentou seus objetivos com a camisa do time parisiense.

“É um time basicamente pronto, foram feitas contratações para a temporada. O PSG esteve perto de vencer a Liga dos Campeões em outras oportunidades. E estou aqui para ajudar, dar o melhor, com muita vontade, sede de jogo. Nunca tive tanta vontade de jogar. Tenho o objetivo, quero uma Liga dos Campeões, e estou no lugar para ter uma chance desse título”, destacou o argentino, que venceu quatro vezes com o Barcelona o principal torneio de clubes da Europa.

A conquista da Liga dos Campeões é um dos principais objetivos do PSG, que chegou à final da competição na temporada 2019-2020, quando perdeu para o Bayern de Munique, e na semifinal de 2020-2021, sendo eliminado pelo Manchester City.

E em busca desta meta, o time da capital da França investiu pesadamente em novas contratações para esta temporada. Além de Messi, já chegaram o zagueiro Sergio Ramos (ex-Real Madrid), o goleiro italiano Gianluigi Donnarumma (ex-Milan), o volante holandês Georginio Wijnaldum (ex-Liverpool) e o lateral marroquino Achraf Hakimi (ex-Inter de Milão).

Reencontro com Neymar

Isso sem contar com manutenção de estrelas, como os atacantes Kylian Mbappé e Neymar. E sobre o brasileiro, com quem jogou no Barcelona, entre 2013 e 2017, o argentino destacou sua participação na decisão de optar em assinar um vínculo com o PSG.

“Tenho certeza que a relação no vestiário será das melhores, vendo os jogadores que tem no time. Isso mostra que temos chance, que o objetivo pode ser alcançado em Paris. Nós jogadores buscamos os objetivos em cada time, e agora somando força, tomara que consigamos. Mas claro que foi bom. Ney (Neymar), Di María, Paredes, são amigos, jogadores que já conheço. Tive contato, conversamos. Eles fizeram muito para que eu escolhesse esse clube”, revelou.

Além de reencontrar velhos amigos e compatriotas com quem jogou na seleção da Argentina (Di María e Paredes), Messi destacou a futura parceria com o volante italiano Marco Verratti, que chegou a ser sondado para jogar no Barcelona.

“Com certeza, é um grande jogador, um dos melhores da posição. No Barcelona, o quiseram muito, por muitos anos. E hoje aqui no PSG vou jogar com ele. Ele é um fenômeno, um grande jogador, mas conheci pessoalmente, uma pessoa encantadora. Mas não é só Marco. O vestiário está cheio de grandes jogadores, cada um em sua posição. É um excelente grupo. Espero poder dar o melhor de mim para que os objetivos sejam atingidos”.

Ao fim da coletiva, Messi posou para fotos ao lado de Al-Khelaifi e do brasileiro Leonardo, diretor técnico do clube, segurando sua nova camisa com número 30 às costas, a mesma numeração que usou quando estreou entre os profissionais do Barcelona (passando a usar em seguida o 19 e a 10).

E este novo uniforme do argentino deve se tornar um grande sucesso de vendas. E os primeiros sinais puderam ser vistos nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, quando centenas de pessoas aguardavam a abertura das lojas oficiais do PSG para comprar a nova camisa oficial de Messi.