CearáInovaçãoNotíciasNovas Tecnologias

Policiais poderão fazer reconhecimento facial de suspeitos nas ruas usando câmera do celular

"Vamos continuar investindo na área tecnológica. Dando cada vez mais informações de qualidade para o policial na ponta", afirmou o secretário André Costa. Nova tecnologia começa a ser usada ainda este mês

Ainda neste mês de outubro, policiais poderão fazer reconhecimento facial de suspeitos sem identificação em abordagem nas ruas com nova versão do aplicativo Portal de Comando Avançado – PCA. A informação foi divulgada pelo titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, nesta quinta-feira, 10. A ferramenta já permitia identificação biométrica.

O aplicativo, que reúne informações para as Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense, é uma das ferramentas que a SSPDS pretende continuar usando nas ruas nos próximos meses. Nesta manhã, o secretário anunciou a redução do número de homicídios pelo 18° mês seguido no Ceará. Em relação a setembro de 2018, a queda chega a 52,3%.

Em 2019, de janeiro a setembro, a maior queda foi registrada em Fortaleza. A redução chegou a 57,2% (de 1.157 para 495). Interior Norte também mostrou resultado positivo, de 699 para 324 casos (53,6% de redução). Já os crimes na Região Metropolitana passaram de 1.004 para 515 – cerca de 48% de redução. Interior Sul foi de 641 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) para 337, registrando uma queda de 47,4%.

“Vamos continuar investindo na área tecnológica. Dando cada vez mais informações de qualidade para o policial na ponta”, afirmou o secretário em coletiva de imprensa. Ele apresentou hoje aos gestores das vinculadas a nova versão do aplicativo. “Isso ninguém tem a nível de América Latina. Também não vimos na Europa nada nesse sentido”.

“Vamos lançar este mês ainda o reconhecimento facial usando a câmera de celular, vendo toda a base RGs do Estado. Tem sido testado por algumas equipes e tem sido um grande sucesso”, continua André Costa. “O policial que abordar alguém na rua sem documento em situação suspeita vai identificar de forma multi biométrica. Com (reconhecimento) digital, facial e cada vez mais precisão. Abordar quem precisa ser abordado e conquistar a legitimidade perante as pessoas e nas comunidades”.

Fonte: O Povo
Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar