Economia

Pernambuco terá primeiro centro de distribuição da Amazon no Nordeste

Primeira base logística fora de São Paulo ficará no município do Cabo de Santo Agostinho, no Armazenna Suape

Amazon, empresa norte-americana de inovação com mais de 25 anos de atuação em e-commerce, deu a largada para seu plano de expansão no Brasil e Pernambuco foi o Estado escolhido para a instalação do Centro de Distribuição (CD) na região Nordeste. Desde que chegou ao País, esta será a primeira operação física da empresa fora de São Paulo.

A base pernambucana ficará no centro logístico Armazenna Suape, no Cabo de Santo Agostinho, e será capaz de reduzir prazo mínimo de entrega, no Recife, para até dois dias úteis. A nova operação ocorrerá de forma plena já no primeiro trimestre de 2020, e a expectativa é a de gerar centenas de empregos diretos e indiretos.

O governador Paulo Câmara selou a atração do empreendimento em reunião com o presidente da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, na manhã desta quinta-feira (12), em São Paulo. Também participaram do encontro o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, e o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Leonardo Cerquinho. Por parte da empresa, estarão presentes Ricardo Pagani, diretor de Operações, e João Barroso, gerente de Políticas Públicas. O valor de investimento ou a previsão de faturamento do CD não serão divulgados, devido às questões de sigilo que envolvem companhias com capital aberto.

“Estamos satisfeitos que a Amazon tenha escolhido Pernambuco para sediar seu mais novo centro de distribuição no Brasil. Esse investimento, tendo em vista a qualidade das instalações, ajudará a impulsionar a nossa economia, gerando emprego e renda, além de reforçar a nossa condição de hub natural do Nordeste. O centro traz novas oportunidades para avançar no futuro da inovação e da produtividade, dialogando com o que queremos para o nosso Estado e região. Seremos grandes parceiros da Amazon, que vai encontrar, aqui, uma mão de obra qualificada e as condições necessárias para o crescimento dos seus projetos”, destaca o governador.

“Nós estamos felizes em levar mais conveniência aos consumidores brasileiros e em contribuir para a economia da região. O anúncio de hoje representa o compromisso de longo prazo da Amazon com o Brasil e, principalmente, com nossos clientes em todas as regiões”, reforça Alex Szapiro, presidente da Amazon no Brasil. “Além de oferecermos entrega mais rápida para a região Nordeste, clientes do Amazon Prime, programa de benefícios que lançamos em setembro, poderão usufruir dessa rapidez no envio com frete grátis em qualquer pedido”, acrescenta o executivo.

Com o anúncio oficial da companhia, o Estado atinge a marca das 114 empresas que anunciaram novos negócios ou a expansão de suas operações em Pernambuco, neste ano – empreendimentos que, juntos, somam R$ 14,4 bilhões em investimentos e têm potencial para abertura de 22 mil postos de trabalho formais, no médio e longo prazos.

A localização geográfica e o suporte de infraestrutura apresentado pelo Governo foram determinantes para a estratégia de crescimento da Amazon no Nordeste. O secretário Bruno Schwambach reforça que o Estado tem feito um trabalho forte de inteligência de mercado para que sejam identificados grandes players nacionais e internacionais, em segmentos diversos. Além disso, a centralidade de Pernambuco, dentro da região – que concentra PIB superior a R$ 1 trilhão – é uma vantagem natural. Não foi à toa que o local escolhido para sediar o CD fica em um centro logístico adjacente a Suape, importante ativo da economia pernambucana, que agrega mais de cem empresas e investimentos superiores a R$ 50 bilhões.

“Temos acesso a 90% do PIB da região localizados num raio de 800 quilômetros, conectando o Recife a outras sete capitais nordestinas. Essa facilidade, de o estado ser um hub logístico, foi determinante nesse trabalho de atração da Amazon. Mas além de localização privilegiada, a gente constrói todo o apoio complementar no diálogo com o setor privado, seja oferecendo apoio em infraestrutura ou incentivos fiscais e de inteligência de mercado”, detalha Schwambach.

“Ter uma gigante de tecnologia e logística no Armazenna Suape, condomínio logístico contíguo ao porto e próximo ao Aeroporto Internacional do Recife, mostra que a confiança de empresas como a Amazon na eficiência do nosso polo logístico”, ressalta Leonardo Cerquinho, presidente do Complexo de Suape.

Fonte: Diário do Nordeste
Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar