ComportamentoCuidadosDicasExercíciosSaúde e Bem-Estar

Em período de quarentena, é preciso cuidar da saúde mental

Neuropsicóloga destaca dicas para quem está recluso durante a pandemia do Covid-19

Por causa da pandemia do novo Coronavírus, boa parte da população tem adotado a quarentena como forma de evitar a possibilidade de disseminação do vírus, seguindo as orientações recomendadas pelo Ministério da Saúde. Aulas de escolas e universidades foram suspensas, diversos eventos cancelados ou adiados e empresas implantaram o sistema de home office para os funcionários.

No momento em que se deve ficar recluso, reforçando o sistema imunológico, é preciso lembrar também da saúde mental. Ter sua liberdade limitada, trabalho e estudos interrompidos podem contribuir para piora de sintomas de ansiedade e depressão. Por isto, sair da ociosidade é fundamental para manter o equilíbrio e evitar estas pioras.

A neuropsicóloga Liane Bastos pontua algumas dicas que podem ser utilizadas durante a quarentena:

  • Mantenha contato com familiares e amigos por meio de ligações, videochamadas, mensagens ou até mesmo e-mail. O importante é reforçar essa ligação de afeto para reduzir a solidão;
  • Use o tempo extra para fazer atividades que você goste; Leia um livro, pratique exercício físico em casa, coloque sua playlist para tocar, veja um documentário, adiante trabalhos da faculdade;
  • Cuide da sua rotina diária: procure acordar, fazer a higiene e se alimentar nos mesmos horários. Não passe o dia inteiro “dentro” do pijama;
  • Planeje o seu trabalho em casa: traçando planejamento é possível cuidar das demandas de trabalho e não atrasar atividades profissionais;
  • Mantenha atitude positiva; evite ler o tempo todo notícias negativas sobre o assunto, é importante tomar conhecimento do que acontece no dia-a-dia, mas não se deixe sobrecarregar. Quando começar a ler as mesmas notícias em mais de 1 lugar, é hora de sossegar;
  • Planeje atividades com as crianças; ocupar bem o tempo dos filhos com brincadeiras e seguir uma rotina saudável é fundamental para o momento;
  • Ofereça ajuda: se você conhece pessoas do grupo de risco como idosos ou pessoas com doenças respiratórias crônicas, ofereça a ida a farmácia ou supermercado, além de manter-se ocupado, a sensação de ajudar ao próximo faz muito bem;

A profissional destaca ainda a importância da conscientização de cada indivíduo, “É necessário ressaltar que quarentena não é férias. Devemos evitar ir à praia e ambientes aglomerados, pensando sempre no coletivo. Não se expor é contribuir para diminuir a probabilidade do outro entrar em contato com o vírus”, finaliza.

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Edinaele Santos

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar