EconomiaNacionalNotícias

Paulo Guedes demite secretário da Receita Marcos Cintra

Ele é um defensor da 'nova CPMF', que enfrenta resistências no Congresso

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demitiu nesta quarta-feira o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. A informação foi confirmada pela pasta. A queda do chefe do Fisco ocorre um dia após seu adjunto, Marcelo de Sousa Silva, anunciar detalhes da proposta de reforma tributária, incluindo a criação de um imposto nos moldes da CPMF. Segundo fontes da equipe econômica, causou mal-estar a divulgação de dados ainda em estudo. Entre eles, estaria a unificação do PIS e da Cofins em um único imposto. O episódio foi a gota d’água de um longo processo de desgaste sofrido por Cintra há meses.

Cintra é considerado um defensor da criação da nova CPMF, que deve integrar a proposta de reforma tributária da equipe econômica. O projeto, no entanto, enfrenta resistências no Congresso.

Segundo a nota do Ministério da Economia, o secretário será substituído interinamente por José de Assis Ferraz Neto. Marcelo Silva, considerado o pivô da crise, ficará no cargo, no entanto

De acordo com o estudo apresentado por Silva durante um seminário sobre reforma tributária, a proposta do governo inclui a desoneração da folha de pagamentos. A contribuição paga por empregadores seria cortada de 20% para 13%. Em contrapartida, seria criada uma Contribuição Social sobre Pagamentos (CP), de 0,4%.

Na avaliação de interlocutores de Guedes, o movimento foi considerado um “atropelo” da proposta da equipe econômica. O ministro defende que a CP faça parte de um projeto mais amplo. Embora técnicos já tivessem antecipado detalhes da proposta, inclusive ao GLOBO, foi a primeira vez que um integrante da equipe falou publicamente sobre detalhes da proposta.

Economista, ex-deputado federal e vice-diretor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Marcos Cintra é um defensor histórico do imposto sobre transações financeiras. Ele costuma refutar a comparação com a CPMF. Frequentemente, diz que o antigo imposto, que vigorou entre 1997 e 2007, é o “estupro” da sua ideia. A chegada ao governo foi a oportunidade de concretizar a ideia pela qual milita há cerca de 30 anos. Durante o governo de transição, quando ainda se definiam os cargos no ministério, ele chegou a dizer a interlocutores que abriria mão de qualquer posição, em nome de assumir a Secretaria da Receita Federal, um sonho que acabou conseguindo concretizar.

Fonte: OGlobo
Foto: Reprodução 

Tags
Exibir Mais

Thaynara Pinheiro

Designer de Moda, trabalha com produção de conteúdo, fotografia e tem um pé no design gráfico. Sempre disposta a ajudar e a fazer de tudo para os jobs saírem perfeitos. Responsável pela coordenação de conteúdos, marketing e criação de projetos do Portal Siará News e pela produção do programa Siará Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar