ComportamentoCulturaEventosFotografia

“Para Janaína”, exposição da fotógrafa Camila de Almeida estreia nesta sexta na programação online do Cineteatro São Luiz

O particular de manifestações coletivas nas festas dedicadas à Iemanjá é a temática da exposição online de Camila de Almeida que estreia nesta sexta-feira (3), às 18h, no site do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). “A fé é um dos sentimentos mais particulares da natureza humana. Por mais que se demonstre coletivo nas religiões, há sempre o envolto particular nas orações, nos pedidos, nas preces.”, afirma Camila que apresentará 17 imagens realizadas entre os anos de 2018 e 2020 nas cidades de Fortaleza (CE) e Salvador (BA).

Por causa do sincretismo religioso, Fortaleza e Salvador comemoram o “dia de Iemanjá” em datas diferentes, 15 de agosto e 2 de fevereiro respectivamente. As fotografias desta exposição possuem técnicas de edição diferentes pelos horários em que foram registradas, no pôr do sol e pela manhã, bem cedo.

Para Camila, a festa a céu e mar aberto mostra a resistência de uma crença secular que durante anos foi perseguida, vítima de racismo. “Trazer luz para os orixás é também ser iluminada por eles. Depois de dois anos fotografando na Capital, tive a oportunidade, e porque não dizer o desejo, de fotografar a festa em Salvador. Lá uma multidão se prepara o ano inteiro para a alvorada no Rio Vermelho.”, afirma.

A escolha para esta exposição não é ordem do acaso, é repleta de histórias e significados: “A primeira vez em que tive contato com esse olhar foi ainda na infância, morava em Salvador e pelas andanças no Rio Vermelho depois da escola, assistia as preces, oferendas, o cheiro de alfazema pelas ruas enquanto tomava sorvete. Reencontrei em Fortaleza, fotograficamente, em 2018, nas areias da Praia de Iracema. As preces, os pontos entoados, as bênçãos, o cheiro de alfazema, as oferendas e tudo o que merece a Rainha do Mar. Além do interesse pela religião, encontrei na fotografia um meio de desestigmatização da intolerância religiosa sofrida pelas crenças de matrizes africanas em todo o Brasil.”

Camila de Almeida é publicitária, fotógrafa profissional há 8 anos, atuando como fotojornalista em veículos de comunicação por 7 deles. Atualmente, segue como freelancer fotografando para revistas, jornais e marcas nacionais e locais. Fazendo luz no escuro da noite ou traduzindo o pino do meio dia: “como dizem aqui no Ceará, sempre é tempo para uma boa foto”.

Serviço

Exposição “Para Janaína” de Camila de Almeida
Data:
sexta-feira (3), a partir das 18h
No site do Cineteatro

Foto: Divulgação

 

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar