Foto: AFP

O papa Francisco “está em bom estado de saúde” após a cirurgia do cólon, que aconteceu no domingo, e deve permanecer internado por pelo menos sete dias no hospital Policlínico Gemelli de Roma – informou o Vaticano nesta segunda-feira (5).

O pontífice, de 84 anos, que reagiu bem à anestesia geral, “encontra-se em bom estado geral, alerta e respirando sem ajuda”, informou o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, em seu primeiro boletim médico sobre a saúde do papa.

“Deve permanecer hospitalizado por sete dias, exceto em caso de complicações”, completou Bruni.

Francisco foi submetido no domingo à tarde a uma operação de estenose diverticular que envolveu uma “hemicolectomia esquerda”, uma intervenção cirúrgica que durou três horas.

O papa foi internado no hospital Gemelli, na capital italiana, para uma “cirurgia planejada” pelas dores no cólon, informou a Santa Sé no domingo.

A decisão pela cirurgia foi tomada para reduzir os problemas causados pelos divertículos, que são pequenas hérnias na parede do cólon. Este é um problema que, com frequência, aumenta com a idade.

O papa chegou ao hospital às 15h (10h de Brasília) de domingo, acompanhado de seu motorista e um colaborador próximo.

Francisco permanecerá internado em um quarto do 10º andar do hospital romano, o mesmo usado por João Paulo II diversas vezes após o atentado em 1981 e por seus vários problemas de saúde.

As janelas do 10º andar permaneceram fechadas durante toda noite.

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, foi um dos primeiros líderes a enviar mensagem ao papa, na qual expressou o desejo de sua “rápida recuperação”.

Após a notícia da operação, centenas de mensagens foram publicadas nas redes sociais: de arcebispos da América Latina ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, passando pelo grande imã da Universidade Al-Azhar, o xeque Ahmed el Tayyeb.

O pontífice suspendeu as audiências gerais das quartas-feiras durante o mês de julho e não tem encontros programados em sua agenda oficial até o próximo domingo, quando deverá aparecer na varanda do palácio pontifício para a oração do Ângelus.