México (AFP) – A oposição da Venezuela solicitou ao governo do presidente Nicolás Maduro que retome as negociações para pôr fim à crise política no país, depois que o Executivo chavista se afastou da terceira rodada de diálogo prevista para este domingo (17) no México.”Exortamos a contraparte a retomar o quanto antes as sessões no México para produzir os acordos necessários”, disse o líder da delegação opositora, Gerardo Blyde, em entrevista coletiva na Cidade do México.O encontro deveria se estender até a próximo quarta-feira (20) na capital mexicana.O governo Maduro anunciou ontem que não compareceria à reunião depois que Alex Saab, empresário colombiano com nacionalidade venezuelana, foi extraditado de Cabo Verde para os Estados Unidos, que o acusa de lavar dinheiro para o governo venezuelano.”Ninguém é mais importante que o povo venezuelano”, comentou Blyde, ao lamentar o “novo atraso” produzido nas negociações iniciadas em agosto com mediação da Noruega.O líder opositor disse que a delegação da chamada Plataforma Unitária viajou à Cidade do México por seu “compromisso com o povo venezuelano” e manifestou sua disposição para seguir avançando no diálogo.”Tínhamos muitas expectativas sobre esta reunião e estas expectativas continuam para a próxima […]. Queremos abordar com profundidade todos os temas da agenda, pois só assim poderemos chegar a acordos que produzam soluções para o país”, acrescentou.Blyde se referiu à “crise humanitária” na Venezuela, que, segundo ele, tem reflexos no setor da saúde, ao fracasso econômico que obrigou cerca de 5 milhões de pessoas a deixarem o país e à falta de garantias democráticas.