Operação Cangalha — Foto: Divulgação/SSPDS

Uma operação policial, chamada “Cangalha”, articulada e realizada no período de dois meses pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), prendeu 690 pessoas por crimes realizados no estado do Ceará. Estas prisões ocorreram paralelamente em todo o Nordeste e foi possível localizar, ao todo, 1.505 pessoas, colocando-as atrás das grades.

O estado do Ceará foi o que mais prendeu pessoas na região entre os dias de 6 de setembro e 4 de novembro de 2021. Cerca de 45,8% de todos os infratores foram detidos sob força de cumprimento de mandados de prisão ou por autos de prisão em flagrante.

Os presos são pessoas que estavam foragidas, chefes de facções criminosas e responsáveis por ataques a instituições financeiras.

Além disso, foram apreendidas no Ceará 530 armas de fogo, cerca de 53,8% dos quase 1.000 armamentos apreendidos em todo o nordeste.

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Sandro Caron, destacou que foi um “grande trabalho realizado, dessa vez, em uma operação de combate ao crime organizado, com foco nas organizações criminosas. É mais um resultado extremamente positivo, que mostra o alto grau de profissionalismo e de eficiência das nossas forças policiais”, disse.

Com informações do portal G1 CE.