CoronavirusNotícias

OMS pede aos governos que atuem para eliminar o vírus

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta segunda-feira a governos e cidadãos que façam todo o possível para eliminar a transmissão do coronavírus, que provocou quase 750.000 mortes no planeta.

“Esta semana se espera que alcancemos 20 milhões de casos registrados de COVID-19 e 750.000 mortos. Por trás das estatísticas há muita dor, sofrimento”, declarou em uma entrevista coletiva on-line.

“Muitos de vocês estão de luto, este é um momento difícil para o mundo. Mas quero ser claro, há esperança e (…) nunca é tarde demais para reverter a epidemia. Mas para isso, os governantes devem mobilizar-se para atuar e os cidadãos devem adotar novas medidas”, disse.

“Minha mensagem é clara: eliminar, eliminar, eliminar o vírus. Se eliminamos o vírus de maneira eficaz, podemos abrir as empresas com toda segurança”, insistiu, ao citar vários países cujos esforços deram resultados.

“Alguns países da região do Mekong, a Nova Zelândia, Ruanda e muitos Estados insulares do Caribe e do Pacífico foram capazes de eliminar o vírus rapidamente”, afirmou.

A Nova Zelândia, que superou no domingo a barreira de 100 dias sem nenhum contágio “é considerada um exemplo mundial”.

Também elogiou “o progresso de Ruanda” devido, em suas palavras, a “uma combinação de liderança forte, cobertura de saúde universal, profissionais da saúde bem apoiados e comunicações claras em termos de saúde pública”.

Também elogiou a ação rápida de alguns países europeus como a Grã-Bretanha, que reforçou o confinamento de zonas da Inglaterra, ou a França, que determinou o uso obrigatório de máscaras em espaços muito frequentados de Paris.

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar