InovaçãoMundo DigitalNovas Tecnologias

Novas tecnologias de voz auxiliam deficientes visuais no dia a dia

Novo recurso da Amazon, “Show and Tell”, identifica objetos por meio de aparelho de voz e câmera integrados

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 1.577.016 de brasileiros são cegos. Em escala global, estima-se ainda que 246 milhões sofram de perda moderada ou severa da visão. São indivíduos que enfrentam dificuldades diárias para realizar até mesmo algumas tarefas simples e rotineiras. Pensando nisso, grandes multinacionais, como Google e Apple, estão investindo nos smart speakers, que são “caixas de som” inteligentes capazes de receber comandos de voz dos usuários. Uma atualização recente da Alexa, smart speaker da Amazon, permitirá que, com apenas uma pergunta do usuário, o aparelho identifique objetos por meio da câmera integrada.

“Esses aparelhos têm a capacidade computacional necessária para entender o que uma frase significa, discernir emoções na fala, aprender conceitos, associar intenções e, com isso, executar ações mais assertivas”, explica Rodrigo Coifman, especialista em tecnologia. A novidade da Amazon funciona de um jeito bem simples: quem já tem a Alexa e o equipamento de vídeo do smart speaker, o Amazon Echo, pode segurar um objeto de frente para a câmera, perguntar “Alexa, o que estou segurando?”e a Alexa dirá o que o usuário tem nas mãos. O recurso foi chamado de “Show and Tell” (“mostre e diga”) e promete ser de grande ajuda para deficientes visuais, já que pode ser útil na hora de identificar itens muito semelhantes.

Esses dispositivos fazem pesquisas, pedem itens por delivery, adicionam mercadorias no carrinho de compras virtual. Segundo o site Business Insider, com o “Show and Tell”, o usuário pode, ainda, pedir para a Alexa encomendar produtos que estejam acabando: basta mostrar o item, esperar o aparelho identificá-lo e encomendar um novo na hora. Além dessa novidade, a Amazon está utilizando redes neurais e linguagem naturalizada para que a voz da Alexa soe menos robótica e mais humana. “Mais de 30% dos consumidores americanos possuem esses assistentes domésticos em casa. São tecnologias de fácil aderência, você não precisa de muita sofisticação para ter contato com ela”, finaliza Coifman.

 

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Daianne Freire

Estudante de jornalismo, apaixonada por fotografia e ama boas histórias. Aspirante a repórter nas horas vagas. Trabalha na produção do Siará Notícias e também produtora de conteúdo do portal Siará News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar