Foto: Rafaela Duarte/ SVM

A mulher de 42 anos baleada na cabeça durante invasão de criminosos à Comunidades das Quadras, no Bairro Aldeota, em Fortaleza, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. A informação foi confirmada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na manhã desta terça-feira (27).

Maria Eliane Ribeiro da Silva foi socorrida em estado grave para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da capital, mas não resistiu ao ferimento e entrou em óbito no hospital.

Conforme testemunhas, Maria Eliane estava na janela de casa, quando os homens chegaram à Rua Santa Cecília em motocicletas e em um veículo, utilizando armas de fogo longas e atiraram a ermo na rua. Durante o ataque, os suspeitos gritaram o nome de uma facção criminosa rival e informaram que estavam no local “para vingar mortes”.

De acordo com a SSPDS, agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), fazem buscas na região para tentar identificar e prender os envolvidos no crime que ocasiou a morte da moradora.

Equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também estiveram no local e coletaram vestígios que irão colaborar com as investigações da Polícia Civil.

Motivação

Composições do 8º e do 22º Batalhão da Polícia Militar, que atenderam a ocorreram, afirmam que existe a suspeita da invasão à comunidade ser um revide pela chacina registrada no Bairro Barroso, que deixou cinco pessoas mortas no último domingo (25).

Outra hipótese, segundo a PM, é que os suspeitos sejam de uma facção criminosa atuante na Comunidade dos Trilhos, no Bairro Papicu, que é rival a existente na região onde o caso ocorreu. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Após os suspeitos fugirem, moradores da comunidade levaram a vítima ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no bairro Centro.

Com informações de G1 Ceará