Moraes é escolhido como relator no STF em ação de Bolsonaro contra CPI - Foto: Repro9dução

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal),  Alexandre de Moraes, foi escolhido, nesta quarta-feira (27), como relator do mandado de segurança que o presidente Jair Bolsonaro entrou  contra requerimentos da CPI da Pandemia.

A escolha do ministro se deu por prevenção, pois Moares já é relator de outros casos que envolvem ações de Bolsonaro.

O mandado de segurança, impetrado pela Advocacia-Geral da União (AGU), em nome do presidente da república, solicita que sejam desconsiderados os pedidos feitos pela CPI de transferência do sigilo dos dados telemáticos (de abril de 2020 até o momento) à PGR e ao Supremo.

Os senadores também aprovaram um pedido para que Bolsonaro tenha o acesso bloqueado por tempo indeterminado às suas redes sociais, após a divulgação de uma notícia falsa, em sua live semanal, em que associou a vacinação contra a Covid-19 à Aids. A AGU considera que a medida é “ilegal” e “arbitrária”.

O relatório final e oficial da CPI, redigido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), foi aprovado na terça-feira (26), por 7 votos a 4.