Discurso do ex-presidente Lula, após decisão de Fachin - Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo (SP), para falar pela primeira vez após a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou todos os processos contra ele. Ao lado de Fernando Haddad e outros integrantes do PT, ele relembrou tempo que passou na prisão e a certeza que tinha de que seria inocentado.

“Eu sei que fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de História”, disse o ex-presidente no discurso.

“Antes de eu ir [para a prisão], nós tínhamos escrito um livro, e eu fui a pessoa dei a palavra final no título do livro que é ‘A verdade vencerá’. Eu tinha tanta confiança e tanta consciência do que estava acontecendo no Brasil que eu tinha certeza que esse dia chegaria, e ele chegou”, afirmou Lula no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Agradecimento á Fachin

Lula se disse agradecido a Fachin e que a decisão do ministro reconheceu que nunca houve crime cometido contra ele ou envolvimento dele com a Petrobras. No entanto, a decisão do ministro foi apenas processual: ele avaliou quem tinha competência para analisar o tipo de denúncia proposta. Fachin não analisou se Lula é culpado ou inocente.

“O processo vai continuar, tudo bem, eu já fui absolvido de todos os processos fora de Curitiba, mas nós vamos continuar brigando para que o Moro seja considerado suspeito, porque ele não tem o direito de se transformar no maior mentiroso da história do Brasil e ser considerado herói por aqueles que queriam me culpar. Deus de barro não dura muito tempo.”

O ex-presidente chamou a força-tarefa da Lava Jato de “quadrilha” e disse que ela tinha uma obsessão por condená-lo porque queria criar um partido político.

“Hoje, eu tenho certeza que ele [Moro] deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri. Eu tenho certeza que o Dallagnol deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri, porque eles sabem que eles [Moro e Dallagnol] cometeram um erro, e eu sabia que eu não tinha cometido um erro”, afirmou o ex-presidente.

Confira o discurso do ex-presidente Lula: