Após o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandar a organização da Bienal do Livro do Rio recolher dos estandes os exemplares de “Vingadores – A Cruzada das Crianças”, nessa quinta-feira, 5, obra da Marvel Comics, por acreditar que a história em quadrinhos traz “conteúdo sexual para menores”, a organização do evento decidiu não suspender a exposição do material dos estandes, possibilitando a livre comercialização do livro, que esgotou em pouco mais de meia hora após o início das vendas.

Na quinta-feira, 5, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, postou mensagem com vídeo em rede social na qual afirma que determinou a organizadores do evento que recolham a obra. Em sua visão, o livro possui conteúdo impróprio para os menores de idade.

Ainda na noite de quinta, a direção da Bienal afirmou em nota que não iria retirar os livros e que daria voz “a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser”.

Na manhã desta sexta-feira (6), a Secretaria da de Ordem pública da Prefeitura do Rio de Janeiro, enviaram fiscais à Bienal do Livro para barrarem a venda do livro, por que, segundo eles, tinha conteúdos “impróprios”.

A prefeitura lançou uma nota, informando que estava cumprindo o Estatuto da Criança e Adolescente, e ameaçou cassar a licença da Bienal.

Através de vídeo em suas redes sociais, Marcelo Crivella disse:

“Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo”.

Em nota a Bienal diz, os organizadores do evento afirmava que o evento é “plural, onde todos são bem-vindos e estão representados”.

“Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, diz a nota.

Na nota a Prefeitura do Rio citou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para justificar “a adequação das obras expostas”.

“A legislação determina que publicações com cenas impróprias a crianças e adolescentes sejam comercializadas com lacre (embaladas em plástico ou material semelhante), com a devida advertência de classificação indicativa de seu conteúdo”, diz a nota.

A história, de Allan Heinberg e Jim Cheng, aborda a equipe dos Jovens Vingadores. Dela, fazem parte os personagens Wiccano e Hulkling – na trama, eles são namorados.

Foto: Reprodução