Neste domingo (11) o advogado do DJ Ivis pediu a juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, que sua ex esposa, Pamella Holanda, removesse o conteúdo que postou em suas redes sociais onde mostra o músico a agredindo, ele também pediu que ela fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, “principalmente onde citam a filha menor”. Ambos os pedidos foram negados no mesmo dia pela juíza.

Ivis processa Pamella alegando calúnia, a defesa do músico afirma que, “na data de hoje, após as 15 horas [ela] comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”, o comunicado foi divulgado ainda no domingo.

A juíza Maria José, que estava no Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), afirmou em sua decisão é, “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa”.

“A falta de veracidade ou eventuais excessos veiculados em matérias de internet deverão ser apurados posteriormente, sendo incompatível com o regime de plantão judiciário, pelo que deixo de acolher os pedidos formulados em tutela de urgência”, diz um trecho da decisão da juíza.

O processo foi encaminhado para a Comarca da cidade do Eusébio, onde mora o músico.

Agressões 

Os vídeos divulgados que foram gravados por câmera de segurança interna mostram DJ Ivis agredindo a ex-mulher na frente da filha e de outras duas pessoas.

Através das imagens não é possível identificar os dias em que as agressões aconteceram, mas a vítima, Pamella Holanda, compartilhou as imagens em suas redes sociais neste domingo (11).

Além dos vídeos, Pamella também postou fotos de como o seu rosto teria ficado devido às agressões. Depois disso, ela não comentou mais o caso nas redes sociais.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSPDS), Pamella registrou ocorrência de lesão corporal no alegando violência doméstica no dia 3 de junho, no Eusébio, município da Região Metropolitana de Fortaleza.

Segundo o órgão público, o inquérito policial foi instaurado, mas no momento não foi possível prender Ivis em flagrante, porque as agressões ocorreram no dia 1º.

A Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência à favor de Pamella. Também informa que o caso segue em investigação e que a polícia ainda não tinha sido apresentada às filmagens das agressões divulgadas neste domingo.

Pronunciamento de Ivis

Após a divulgação dos vídeos, DJ Ivis se pronunciou por meio de nota e nas redes sociais. No comunicado, o artista foca no término com Pamella e não menciona as agressões.

 

“Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha”.

 

Em seguida, o mesmo fez uma série de vídeos em seu Instagram, falando do relacionamento conturbado que tinha com Pamella, confirmou as agressões e disse que vinha sendo ameaçado. Mas ele não deu detalhes sobre o conteúdo das ameaças, nem os motivos.

 

“Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”.

“Eu não vou ter raiva do que as pessoas estão falando de mim, porque eu não posso. As pessoas estão reagindo do que estão vendo, mas estão comentando as coisas que não sabem”, continuou.

Enquanto se defendia na internet, o produtor e cantor mostrou imagens de um Boletim de Ocorrência que fez contra a mulher no dia 13 de março.

Segundo o documento, Ivis diz que Pamella “não admite de forma alguma o fim do relacionamento” e que “a mesma ameaça se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”.

“Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Foi feita a denúncia, mas ainda não fui ouvido. Tudo será devidamente provado e esclarecido com o tempo”, completou.

Demissão da produtora

O cantor Xand Avião se pronunciou sobre o assunto e anunciou que DJ Ivis não faz mais parte da Vybbe, escritório que administra a carreira de cantores como Xand, Zé Vaqueiro, Nattan e Priscila Senna.

“Não admito, nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais com uma mulher. Nada explica, não tem explicação”, afirmou o cantor.

“Como todo mundo sabe o DJ faz parte da Vybbe, infelizmente, não tem como continuar com ele na nossa empresa”, complementou.