Foto: Reprodução Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou, nesta segunda-feira (8), que o Governo Federal negocia o pagamento de um novo auxílio aos trabalhadores informais, que sucederá o auxílio emergencial.

“Estamos negociando com o Onyx Lorenzoni [ministro da Cidadania], Paulo Guedes [ministro da Economia, [Rogério ]Marinho [ministro do Desenvolvimento Regional], entre outros, a questão de um auxílio ao nosso povo, que está ainda numa situação bastante complicada”, afirmou o presidente.

No auxílio emergencial criado no ano passado (2020), devido a pandemia do novo coronavírus, foram pagas três parcelas de R$ 600 até R$ 1.800 por família (os valores maiores eram destinados a famílias chefiadas por mulheres). Bolsonoro não deu mais informações sobre o auxílio, o presidente ainda ponderou as limitações fiscais do governo para expandir gastos, mesmo na pandemia.

“Sabemos, Paulo Guedes, que estamos no limite do nosso endividamento e devemos nos preocupar com isso. Temos um cuidado muito grande com o mercado, com os investidores e com os contratos. Nós não podemos quebrar nada disso, caso contrário, não teremos como garantir realmente que o Brasil será diferente lá na frente”, acrescentou.

Foto: Agência Brasil