Havana (AFP) – O governo de Cuba decretou o próximo 20 de novembro como “Dia Nacional da Defesa” e determinou a realização de exercícios militares nos dias anteriores, a mesma data para a qual grupos opositores convocaram manifestações em diferentes províncias do país caribenho.Uma nota do Ministério das Forças Armadas Revolucionárias informou sobre a resolução do presidente cubano Miguel Díaz-Canel, no caráter de titular do Conselho de Defesa Nacional, que estipula a realização do “Exercício Moncada” nos dias 18 e 19 de novembro e, “considerando a melhora da situação epidemiológica”, a celebração do “Dia Nacional da Defesa”, em 20 de novembro.Assim, os exercícios acontecerão nos dois dias anteriores à manifestação antigovernamental que foi convocada por organizações civis e grupos opositores.”Eles pretendem militarizar ainda mais o país para #20N [dia 20 de novembro]. Ante o civismo de nossa marcha, respondem com a ameaça das armas”, postou no Twitter o jovem dramaturgo Yunior García, organizador da manifestação.”Por que [eles têm] tanto medo de que as pessoas digam o que pensam? Armas, não! Direitos!”, acrescentou.Com dois meses de antecedência, em 20 de setembro, o grupo virtual opositor Archipiélago, liderado por García, apresentou uma petição ao governo cubano para realizar uma “marcha pacífica”, de aproximadamente 5.000 pessoas, “contra a violência”.Segundo escreveram os organizadores em seu perfil no Twitter, onde vêm promovendo a marcha com a hashtag #20NCuba, pedidos similares foram apresentados aos governos de sete províncias (Holguín, Cienfuegos, Pinar del Río, Las Tunas, Santa Clara, Guantánamo e Havana), mas sem que houvesse qualquer resposta.O grupo Archipiélago invocou o artigo 56 da nova Constituição, aprovada em 2019, que reconhece o direito à reunião, manifestação e associação com fins lícitos e pacíficos.O antecedente da marcha está nos inéditos protestos de 11 e 12 de julho deste ano, em dezenas de cidades cubanas, que deixaram um morto, dezenas de feridos e centenas de detidos.De acordo com o website das Forças Armadas Revolucionárias (FAR), “os Dias da Defesa servem para a preparação das tropas, dos órgãos e organizações estatais, das entidades econômicas e instituições sociais, e das organizações políticas e de massas”. Também se pratica o “trabalho político-ideológico”.Tradicionalmente, os feriados militares são celebrados dois dias por ano, um deles em 2 de dezembro, o Dia das Forças Armadas.