O foco é beneficiar microempreendedores individuais ou pessoas não formalizadas com renda mensal de até 3 salários mínimos | Foto: Getty Images/iStockphot

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou nesta quinta-feira (8) a liberação de R$ 100 milhões para microempreendedores do estado, com o objetivo de fortalecer a economia cearense. O anúncio do Programa de Microcrédito Produtivo Orientado (Ceará Credi) aconteceu no fim da manhã e foi transmitido pelas redes sociais oficiais do Governo do Ceará.

“Vamos autorizar mais um apoio importante para a população cearense. Nós criamos um banco popular do Ceará aprovado pela Assembleia Legislativa. E vamos colocar um microcrédito e disponibilizar R$ 100 milhões para pequenos trabalhadores e comerciantes. Vai variar entre R$ 500 a R$ 5 mil possa acessar esse crédito que é uma forma de alimentar a economia, gerar emprego e gerar negócios no Ceará”, disse Camilo Santana.

O programa vai ser executado pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece). A medida possibilitará empréstimos de R$ 500 a R$ 5 mil para a população mais vulnerável.

Fazem parte do público-alvo do programa:

  • microempreendedores;
  • trabalhadores autônomos informais;
  • Microempreendedores Individuais (MEIs), de diversos segmentos de produção (artesanato, comércio e serviços, inclusive empreendedorismo social e cultural).

A medida beneficia também agricultores familiares que desenvolvam negócios não agrícolas no meio rural. Os beneficiários não poderão ter renda superior a três salários mínimos.