(Foto: Estefan Radovicz)

A deputada federal Flordelis (PSD) afirmou nesta sexta-feira (18), em depoimento à Justiça, que sabia da existência de um plano para matar o pastor Anderson do Carmo.

Segundo a parlamentar, acusada de ser a mandante do crime, Lucas dos Santos, um dos filhos adotivos, mostrou uma mensagem de texto, recebida do próprio celular da deputada, pedindo que ele matasse Anderson.

Durante o depoimento, Flordelis explicou que a mensagem foi enviada por Marzy, uma de suas filhas adotivas. A deputada contou ainda que todos na casa tinham acesso ao seu celular. Flordelis disse ainda que contou ao marido sobre a mensagem recebida por Lucas.

O depoimento à Justiça ocorreu na manhã desta sexta-feira (18), durante a 5ª audiência sobre o assassinato do Pastor Anderson do Carmo, morto no dia 16 de junho, na garagem de sua casa, em Pendotiba, Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Flordelis negou qualquer envolvimento no crime. 

Com informações do G1.com