FortalezaNotícias

Família e amigos de jovem assassinado na Praia de Iracema prestam homenagem e pedem por justiça

Familiares e amigos de Davi Santana de Oliveira, de 19 anos, jovem assassinado brutalmente na segunda-feira, dia 9, na Praia de Iracema, por membros de uma facção criminosa, realizaram protestos contra o crime e prestaram homenagens ao jovem.

Emocionada a mãe de Davi jogou suas cinzas na praia do Titanzinho, onde a familia reside e declara “quem matou meu filho foi o estado, foi o racismo estrutural, ele morreu porque ele era, principalmente, preto e pobre” disse Diná Santana.

Diná Santana, mãe de Davi responsabilizou o estado e fez críticas a forma com que a mídia repercutiu o caso, expondo a cruel maneira com que o filho foi executado e relembrou a personalidade do jovem de apenas 19 anos.

Imagem – WhatsApp

Os irmãos do jovem descrevem sua admiração e afeto pelo irmão “Davi era uma pessoa extraordinária, alegre e vivia intensamente da forma que o fazia feliz, mesmo incompreendido pela sociedade ele buscava uma forma de não ser julgado pelo seu estilo e modo de viver. Apesar de não ter envolvimento com o crime, morreu de uma forma brutal e desumana. Davi era um filho, irmão e um amigo muito amável e protetor, era um grande artista, um dançarino incrível que infelizmente não teve oportunidades. Seguimos na luta para que nenhum jovem sofra outra injustiça com o nosso irmão sofreu vamos lutar por justiça até o fim, Davi está eterno em nossos corações”.

“Vidas negras importam”

Durante a homenagem para o jovem, os moradores também realizaram protestos usando a assinatura “vidas negras importam”,  associando o crime com uma questão racista e estrutural na sociedade.

Imagem – WhatsApp _

O caso

Reprodução: WhatsApp

O jovem Davi Santana saiu na segunda-feira, dia 9 de novembro, segundo a família, para ir á uma festa no Reggae Club, espaço privado, na Praia de Iracema. O jovem foi sequestrado por bandidos durante a festa, e acabou sendo “julgado” e “condenado” dentro de uma favela em uma espécie de “Tribunal do Crime”.

Em seguida, foi morto e decapitado. Os bandidos ainda jogaram o corpo do rapaz no mar, que foi encontrado na quarta-feira, dia 11, na Praia de Iparana, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.

As cenas da sessão de torturas e de toda a ação dos criminosos foram filmadas e compartilhadas nas redes sociais.

Davi Santana de Oliveira, de 19 anos, era morador do bairro Serviluz, não possuia nenhuma passagem pela polícia. A Polícia Civil de Fortaleza está investigando o crime e até o momento ninguém foi preso.

Fotos: Reprodução WhatsApp

Exibir Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar