Ottawa (AFP) – A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, voou para a China nesta sexta-feira (24) após chegar a um acordo com os Estados Unidos para suspender as acusações de fraude contra ela e encerrar um julgamento de extradição no Canadá que durava três anos.Imagens da televisão canadense mostraram Meng, a filha de 49 anos de Ren Zhengfei, o bilionário fundador da Huawei, embarcando em um voo com destino à cidade de Shenzhen, logo após ser solta, em uma audiência judicial em Vancouver, da prisão domiciliar que cumpria.A libertação ordenada pela presidente adjunta da Corte Suprema da Columbia Britânica, Heather Holmes, ocorreu depois que a defesa de Meng chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para adiar seu processo legal.