O período da quarentena para a cantora Di Ferreira foi de reencontro. Reencontro consigo mesma, com a sua música, com seu lugar no mundo enquanto artista e com suas memórias de infância ao realizar as primeiras apresentações. Tudo isso gestou seu novo trabalho, o “No tempo do tempo”, onde ela também assina pela primeira vez a produção musical e com a singularidade de um EP feito quase totalmente pelo celular, através da tecnologia de um app. Após os experimentos, Di contou com a competência técnica-musical do artista e produtor Pepeu_JC, que está na França, para finalizar os arranjos e mixagem, ou seja, todo o processo foi realizado à distância.

Em meio uma pandemia onde a velocidade do cotidiano precisou ser freada, o tempo foi literalmente o fio condutor dessa criação. Tudo a partir de uma mistura de questionamentos desde criança sobre “rendimento”, “descanso” até à compreensão do respeito ao ritmo do próprio tempo-natureza para um processo de criação e apreciação da vida. Embalada por essas reflexões, a cantora testou sozinha em sua casa, novos arranjos e releituras para as 4 faixas que formam seu novo trabalho: Portal da Cor (Milton Nascimento); Suave e Revolução do amor cósmico (de sua autoria) e Um pouco de chão (David Ávila).

Di Ferreira escolheu então a data do seu aniversário, 28 de Janeiro, para presentear o público com o lançamento do “No tempo do tempo” que estará disponível em todas as plataformas digitais. No mesmo dia, às 20h, o show/live gravado na sala da sua casa será lançado no seu canal do Youtube, que além das quatro canções, também trará o bônus “Menina amanhã de manhã”, de Tom Zé.

Trata-se de uma performance completamente solo, resultado de uma ebulição de sentimentos, de uma atmosfera construída para divertir mas também acalmar, fruto de quem vem revendo sua identidade artística e humana. Bem ao estilo “balada meditativa” ou “litoral-urbano”, como alguns amigos da artista já opinaram, Di Ferreira acredita que dualidade seja a palavra que apresenta bem seu novo projeto, pelo encontro do eletrônico com o acústico, pela pesquisa musical que uniu sonoridades antigas à outras contemporâneas, e até mesmo pela sua personalidade que se divide entre o urbano e a natureza.

Outra característica que marca esse EP também é a introdução de mais profissionais mulheres na sua equipe, dessa vez, na parte criativa. Algo que há algum tempo a cantora vem buscando depois de perceber a tímida participação de outras companheiras atuando além do vocal. O próprio desafio de acreditar no seu potencial
também como produtora musical, provou o quanto trabalhar com outras mulheres nas mais diversas áreas do cenário musical é fundamental para uma equidade nessa carreira.

São 25 minutos de apresentação com 5 músicas que traduzem todas as sensações e reflexões de uma artista em puro estado de conexão com uma velocidade que os novos tempos impõem. A aposta no slow, o respeito à produção e à contemplação da música, o consumo à base de decisões mais conscientes para o mundo, são pequenas revoluções que Di Ferreira escolheu para si e para o seu processo de criação. O sentir sem tanta pressa, tudo dentro do possível, do seu próprio tempo.

SERVIÇO:
No tempo do Tempo – Novo EP e Show de Di Ferreira
28/01 (quinta-feira): Lançamento em todas as plataformas digitais + Show/live no canal
do Youtube, às 20h.

Foto: Divulgação/Sagazcidade Filmes