Dengue é uma doença que causa febre grave causada por um arbovírus. Os arbovírus são vírus transmitidos por picadas de insetos, especialmente os mosquitos. Atualmente, foram identificados quatro tipos de vírus de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4).

Cada pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente para ele.

O transmissor (vetor) da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que para se proliferar, precisa apenas de água parada. No ano, o período em que mais se tem casos da doença são os meses mais chuvosos de cada região.

Segundo o Ministério da Saúde, de 30 de dezembro de 2018 a 24 de agosto deste ano, foram registrados 1.439.471 casos de dengue em todo o país. A média é 6.074 casos por dia e representa um aumento de 599,5%, na comparação com 2018. No ano passado, o período somou 205.791 notificações.

Sintomas

Os sintomas da doença são febre acima de 38.5ºC, dores musculares intensas, dores ao movimentar os olhos, sentir mal estar, falta de apetite, dores de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

Cuidados

Cuidados para prevenir a dengue

É muito importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do mosquito podem sobreviver por um ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver.

Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis, porém as pessoas mais velhas têm maior risco de desenvolver dengue grave e outras complicações que podem levar à morte. O risco de gravidade e morte aumenta quando a pessoa tem alguma doença crônica, como diabetes e hipertensão, mesmo tratada.

A doença, na maioria dos casos, tem cura, muitas vezes espontânea depois de 10 dias. A principal complicação é o choque hemorrágico, que é quando se perde cerca de 1 litro de sangue, o que faz com que o coração perca capacidade de bombear o sangue necessário para todo o corpo, levando a problemas graves em vários órgãos e colocando a vida da pessoa em risco.

O Ministério da Saúde, acelerou uma campanha de combate e prevenção ao mosquito (vetor) Aedes aegypti, nesta quinta-feira (12) pelo fato dos números de casos terem subido.

Foto: Reprodução