Educação

Crianças e jovens da Tapera das Artes têm aulas de formação musical online durante período de isolamento social

As aulas são realizadas por educadores da associação via WhatsApp. Além do ensino musical, os alunos recebem afeto e apoio emocional

A Tapera das Artes atende um público de 500 crianças e adolescentes no programa de Cultura no município de Aquiraz, zona metropolitana de Fortaleza  e  aproximadamente 300 crianças e adolescentes já estão conectados, tendo na tecnologia um aliado para não deixarem de lado as atividades pedagógicas e ao mesmo tempo protegerem a si e às suas famílias cumprindo as medidas de isolamento social.

A organização está trabalhando para que 100% do seu público possa participar na nova forma de aprendizagem, mesmo aqueles que pela vulnerabilidade encontram dificuldade de comunicação, por residirem em áreas de difícil sinal.

Para garantir a continuidade das aulas durante o cenário de pandemia da Covid-19, foi criado um canal de conexão extensa com os alunos, proporcionando o ensino da educação musical por meio de aulas online, fomentando ainda mais a construção de um mundo melhor.

As aulas online são realizadas por meio de grupos de WhatsApp, divididos entre veteranos e iniciantes e todos acompanhados pelos professores da Tapera das Artes, com o objetivo de levar conteúdos técnicos, com a plataforma pedagógica tendo sido adaptada pela equipe de professores. É ainda uma oportunidade excelente de abrir um canal de diálogo com os alunos e seus familiares, passando também apoio emocional.

“Queremos promover um maior engajamento entre as crianças e seus educadores, aproveitando esses momentos para ouvir e conhecer melhor a realidade de suas vidas, estando juntos a todas elas e de uma forma amorosa, levando palavras de afeto e otimismo para suas famílias”, reforça Ritelza Cabral, idealizadora da Tapera das Artes.

Segundo o maestro Ênio Antunes, diretor artístico da Tapera das Artes, as aulas são gravadas e enviadas com todo conteúdo planejado para o primeiro semestre de 2020, de forma que cada educador tenha condições de realizar as trocas pedagógicas com cada aluno.

Além do conteúdo por linguagem, as aulas contemplam um material básico na educação coletiva de música: solfejo cantado, história da Música, história da Tapera das Artes, com documentário realizado pela Instituição registrando vivências e momentos ao longo do tempo, e tutorial de percussão corporal, dentre outros temas. “Somos arte, afeto, encantamos por querer o bem. A música é um ato de amor, transforma, agrega e emociona pessoas. Em tempos de pandemia, é ela que nos aproxima”, alegra-se o maestro.

Para Ritelza Cabral, estamos vivendo um caos psicológico e o mundo não será o mesmo depois da pandemia da Covid-19. “O impacto é global, mas precisamos pensar na contramão do medo, da ansiedade, do terror que a crise causa nas pessoas. Importantíssimo neste momento levar o alimento espiritual, o carinho, o amor e o brincar.

As trocas diárias por meio das aulas online estão sendo também sobre afeto, com trocas de gotículas de gentilezas. Para além do conhecimento musical, acredito que ações como esta da Tapera das Artes reverberam em motivação para que outras entidades façam o mesmo”, diz.

O compartilhamento faz parte da Tapera das Artes, que desde sua fundação vem cumprindo um importante papel na região leste do Ceará. Segundo o professor de música da Tapera das Artes, Jean Carlos, as aulas online são de extrema necessidade e importância para as vidas dos aprendizes e de seus familiares.

“Temos a missão de levar conhecimento, leitura de partitura, prática instrumental e, o mais importante, felicidade para nossas crianças e nossos adolescentes”, reforçando, ainda, que é preciso que os familiares se comprometam nesse processo. “É fundamental que a família se envolva e acompanhe seus filhos ainda mais nessa fase de isolamento social”, salienta Jean.

Além das aulas online, os jovens estão participando de um concurso de desenhos que traz a temática Meu Mundo, com o objetivo de mostrar como elas estão se sentindo nesse momento de pandemia mundial. Artistas cearenses renomados como Vando Figueiredo, Fernando França, Carlos Macedo e Cacau são os jurados. O concurso tem como premiação um valor em dinheiro para o primeiro, segundo e terceiro lugares.

Foto: Pixabay

Tags
Exibir Mais

Edinaele Santos

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar