Cresce o número de empregos formais no Ceará | Foto: Divulgação
Com o avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 e o retorno das atividades econômicas no Ceará, o mercado de trabalho, que foi um dos setores mais prejudicados durante a pandemia, tem apresentado importante recuperação e saldos positivos na geração de empregos formais no Estado. Só em agosto, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência, o Ceará registrou 16.507 novos postos de trabalho com contratação por carteira assinada.
 
Diante deste cenário, é importante ressaltar que, independente da sua área de atuação, o profissional deve estar preparado para as diversas mudanças e oportunidades que o mercado tem para oferecer. Para a analista de carreiras da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Fortaleza, Kilvia Lima, “as pessoas que estão buscando novas habilidades tecnológicas, aprendizados e aperfeiçoamento terão mais oportunidades de mercado no momento”. 
 
Já para as empresas, o momento é de readequação. “Neste momento de retomada, as empresas estão buscando e valorizando mais perfis comportamentais dentro da cultura da empresa do que propriamente o currículo”, explica Kilvia. “Esta também é uma ótima oportunidade para pessoas que nunca trabalharam de carteira assinada. Se a cultura da empresa agrega valor àquele profissional, as chances de dar certo aumentam”, acrescenta. 
 
Kilvia ainda destaca que a expectativa das empresas é por profissionais que estejam dispostos a somar. “A busca é por pessoas cada vez mais resilientes, flexíveis e que estejam, acima de tudo, dispostas a aprender”, conclui.