Foto: Reprodução

O senador e relator da CPI da COVID no Senado, Renan Calheiros, enviou ofício ao ministro do STF, Ricardo Lewandowski. Na carta, um eventual habeas corpus para o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prejudicaria os trabalhos da comissão.

“Negar-se a responder à CPI equivale a esconder do povo brasileiro informações cruciais para compreender momento histórico, responsabilizar quem tenha cometido irregularidades e evitar que se repitam os erros que levaram à morte quase meio milhão de brasileiros inocentes, até agora”, escreveu Renan. As informações são do portal R7.

O pedido de Renan Calheiros é uma resposta ao habeas corpus preventivo solicitado pela Advocacia-Geral da União (AGU) à Corte na quinta-feira, 13.

O depoimento de Eduardo Pazuello está marcado para a próxima quarta-feira, 19