EconomiaEducaçãoEmpreendedorismoInvestimentos

Coronavírus: 6 dicas para os investidores iniciantes na crise

“É momento de investir com cautela e segurança, ainda mais para quem não aguenta fortes emoções que a bolsa de valores pode causar”

A pandemia do novo coronavírus (covid-19) vem gerando grandes impactos na economia mundial, contornando as expectativas do PIB para um olhar negativo. Da mesma maneira, nas vidas dos cidadãos, gerando apreensão e hesitação nos trabalhadores, pois a taxa de desemprego, por exemplo, em fevereiro chegou a 11,2%, equivalente a 11,9 milhões de pessoas. Desde o começo da quarentena no Brasil, em março, a bolsa de valores acumulou queda de 29,9%, nos 3 primeiros meses de 2020, a desvalorização é de 36,88%. Em decorrência disso, a convicção de onde aplicar o dinheiro e quais são os melhores investimentos se torna cada vez mais longínquo.

Dessa forma, uma grande variedade de ativos, de todas as classes, estão sendo impactados em algum grau pela pandemia, e em períodos de incertezas econômicas é essencial ter dinheiro guardado para momentos inesperados e saber se deve investi-lo e onde. Com isso, Fabrizio Gueratto, Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira, ressalta maneiras de render seu dinheiro em meio à crise. “É momento de investir com cautela e segurança, ainda mais para quem não aguenta fortes emoções que a bolsa de valores pode causar”. Por isso, o financista fez uma lista com as 5 dicas principais, sendo elas:

– Investir em ações de empresas sólidas, com baixo nível de endividamento, tem resultados consistentes e perspectivas no médio e longo prazo. Assim, tira-se do radar empresas que apresentam prejuízos ou estão em recuperação judicial, por exemplo. Afinal, é possível que algumas companhias quebrem, como as empresas aéreas, por exemplo. É importante também buscar por sites que falem sobre economia para saber quais decisões a empresa teve desde o início da crise e como isso impactou no mercado e entrar no portal de RI de cada uma delas.

2 – Ter um bom planejamento financeiro é essencial para poder investir. Não é necessário ter uma grande quantidade de dinheiro disponível para isso, mas é importante ter consciência de que, o dinheiro só deve ser aplicado se não fará falta durante o período de no mínimo 5 anos. Por conta disso, deve ser colocado todos os gastos no papel, se houve redução salarial e se sua reserva de emergência é suficiente caso haja algum imprevisto.

3 – Começar aos poucos, tendo calma e cautela são importantes se o investidor não tem conhecimento sobre o mercado de ações. O conselho é investir de forma gradativa, pois é pouco indicado alocar grandes percentuais do patrimônio logo no início. Em momentos de grandes oscilações como esse, é preciso ter cuidado redobrado, pois ao investir em ações você pode ganhar ou perder dinheiro. A renda é variável. Por segurança o conselho é apenas investir em ações o dinheiro que você não precisa agora.

4 – Diversificar a carteira de ações é importante para diminuir os riscos e aumentar a possibilidade de valorização do patrimônio do investidor. É importante ter ativos de empresas de diferentes setores. Por exemplo, se o investidor comprar apenas ações de empresas que atuam no segmento de varejo e esse setor tiver um desempenho ruim, o prejuízo pode ser grande.

5 – Investir através de fundo de ações, pode ser uma excelente alternativa para investidores que estão à procura de rendimentos mais estáveis. O gestor e sua equipe tomam as decisões. Dessa forma, evita tentar acertar o melhor e o pior momento de forma independente.

6 – Uma outra opção para quem tem pouco dinheiro é investir em um ETF. Dentro deste fundo estarão as empresas que compõem o Ibovespa. Com menos de R$ 100,00 é possível investir em mais de 70 ações ao mesmo tempo.

Sobre 1 Bilhão Educação Financeira

O Canal 1Bilhão Educação Financeira leva educação financeira em uma linguagem simples, resumida e disruptiva, para que o investidor aprenda a acumular riquezas, preservar o poder de compra e aumentar a sua rentabilidade com investimentos com alta expectativa de retorno. Fundado pelo jornalista, escritor e palestrante Fabrizio Gueratto, eleito em 2018 com um dos mil paulistanos mais influentes e que atua a mais de 12 anos no mercado informações financeiras. O canal tem como o slogan “investimento não é cassino” e foca em desconstruir na cabeça do brasileiro a ideia de que é preciso acertar sempre o investimento da moda. O planejamento patrimonial de qualquer pessoa, independente da sua classe social deve começar ainda na infância e continuar até o final da vida. Além disso, o conteúdo também revela as pegadinhas que existem dentro do mercado financeiro e como desviar delas.

VEJA TAMBÉM:

Foto: Divulgação

Tags
Exibir Mais

Edinaele Sousa

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar