Lahore (Paquistão) (AFP) – Um partido islâmico radical paquistanês que promove uma violenta campanha contra a França relatou neste sábado (23) a morte de sete de seus militantes em confrontos com a polícia em Lahore, que também deixaram dois agentes mortos.Na sexta-feira, mais de mil apoiadores do Tehreek-e-Labbaik Pakistan (TLP) se reuniram após a oração para exigir a libertação de seu líder, atualmente preso, bloqueando estradas e disparando projéteis. Esses protestos continuaram ao longo deste sábado.”O número de mortos de partidários do Tehreek-e-Labbaik no Paquistão aumentou para sete depois que mais duas pessoas sucumbiram aos ferimentos causados por disparos da polícia”, tuitou o partido no sábado.Pouco antes, o Twitter do partido havia anunciado duas mortes na sexta-feira e três no sábado.A polícia de Lahore não comentou a afirmação, mas informou na sexta-feira que dois de seus policiais foram mortos.”Os confrontos continuam”, disse à AFP Rana Arif, porta-voz da polícia de Lahore. “Esta é uma operação de defesa da polícia contra a multidão”, acrescentou.O líder do TLP, Saad Rizvi, foi preso em abril quando o governo decretou a proibição do partido. Seus seguidores ameaçaram marchar em massa para Islamabad, a capital, onde a polícia bloqueou as estradas.O partido anunciou que continuará com as manifestações e se recusa a negociar com o governo até que seu líder seja libertado.