CotidianoCuriosidades

Confira a história do Setembro Amarelo

Confira a história por trás do Setembro Amarelo, e como a campanha ajuda milhares de pessoas na prevenção do suicídio.

Setembro amarelo é uma campanha que busca trazer o diálogo sobre o suicídio para a sociedade. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). E desde 2015 o mês busca a conscientização e a prevenção do suicídio.

O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, por iniciativa da International Association for Suicide Prevention.

A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema, alertando a população sobre a importância de sua discussão.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade. A OMS também afirma que o suicídio tem prevenção em 90% dos casos.

No mundo inteiro, aproximadamente uma pessoa se mata a cada 40 segundos. No Brasil, o suicídio é a quarta causa mais comum de morte de jovens, só o Ceará teve uma média de seis casos por 100 mil habitantes – superior à média nacional de 4,2.

Entretanto, um estudo brasileiro de Bertolote et al (2002) afirma que 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais, diagnosticados ou não, tratados incorretamente ou não tratados de maneira alguma.

O assunto ainda é um tabu, pouco se fala dele, pois tanto a mídia, como as pessoas evitam por medo de aumentar os números e por medo do assunto em si e com isso, acaba se cortando o diálogo necessário de que as vítimas precisam.

Falar sobre suicídio é importante. É uma questão de saúde pública e é extremamente necessário.

Por que a cor Amarela?

A cor amarela é usada para representar o mês da prevenção do suicídio por causa da triste história de Mike Emme, e seus pais  Dale Emme e Darlene Emme. Eles foram os precursores do programa de prevenção de suicídio “fita amarela”, ou “Yellow Ribbon” em inglês.

Em 1994, Mike Emme, filho do casal, que tinha apenas 17 anos, se matou. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por sua habilidade mecânica. Restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Mike amava o carro e por causa dele começou a ser conhecido como “Mustang Mike”.

Porém, infelizmente, aqueles próximos de Mike não viram os sinais e o fim da vida do garoto chegou. No dia do funeral dele, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los. Os 500 cartões e fitas foram feitos pelos amigos de Mike e possuíam a mensagem: “Se você precisar, peça ajuda”.

Os cartões se espalharam pelos Estados Unidos, e em poucas semanas começaram a aparecer ligações com pedidos de ajuda de vários adolescentes de diversos estados.

E assim, a fita amarela foi escolhida como símbolo do programa de prevenção do suicídio.

Em 2003 a OMS instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, e o amarelo do mustang de Mike é a cor escolhida para representar este sentimento.

Foto: Reprodução

 

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar