CuidadosSaúde e Bem-Estar

Como usar o álcool em gel corretamente; veja porque ele é eficaz

Considerado como um item essencial neste período de combate e prevenção contra o Novo Coronavírus (COVID-19), o álcool em gel 70% já é um item em falta nas prateleiras dos supermercados e farmácias. Mas você sabe como utilizar o produto de forma prudente e, em caso de falta, como substituí-lo?

De acordo com o mestre em Microbiologia Médica e professor do curso de Farmácia da Unifametro, Felipe Magalhães, a quantidade ideal de álcool em gel é quando você consegue espalhar o conteúdo em toda a mão, para que a proteção chegue em todos os locais.

“O álcool deve ser espalhado da mesma forma que lavamos as mãos: esfregando as palmas entre si; passando o produto no dorso das mãos e levando até o punho; e entrelaçando os dedos das duas mãos”, esclarece Felipe.

No entanto, não é qualquer álcool que é efetivo na proteção contra o COVID-19. O álcool em gel 70% tem a função de destruir os microrganismos. Quando ele está na concentração de 70%, ele possui alto poder microbicida, que nos protege contra doenças infectocontagiosas. Contudo, abaixo disso, como os de 46%, não há proteção efetiva. Em tempos de escassez do produto em gel, o álcool 70% na forma líquida também pode ser utilizado.

“Entre o gel e o líquido, a diferença é somente que o álcool em gel, por ter menor volatilidade, tem uma ação microbicida que dura mais tempo. Porém, os dois são eficazes. Algumas pessoas tem feito álcool em gel caseiro, que podem representar um risco à saúde, além de não funcionarem”, explica o professor Felipe.

E quando usar o álcool em gel? A regra é clara: sempre que tocar em alguma superfície que possa gerar riscos, como elevador ou utilizar o transporte público. É importante salientar, no entanto, que lavar as mãos com água e sabão ainda é a maneira mais eficaz de se combater o vírus. Isso porque as mãos estão frequentemente em contato com superfícies que podem estar contaminadas, como maçanetas de portas e caixas eletrônicos.

Portanto, a transmissão de doenças pode ser evitada se as pessoas lavarem as mãos sempre que tiverem contato com alguma superfície.

“Para limpar as superfícies, como mesas, maçanetas, controles de TV e celular, podemos utilizar o hipoclorito de sódio, conhecido como água sanitária, com concentração de 0,5%”, completa o professor de Farmácia da Unifametro.

Sobre a Unifametro

Com mais de 30 cursos de graduação nas modalidades presencial, semipresencial e a distância, a Unifametro possui sete campi em Fortaleza, Cascavel e Maracanaú e infraestrutura completa, com cinco núcleo de atividades e mais de 40 laboratórios.

Foto: Reprodução

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar