Cabeça de Nêgo - Foto: Divulgação

Aclamado pelo público na 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes e sucesso nos cinemas comerciais, o longa-metragem “Cabeça de Nêgo”, do diretor cearense Déo Cardoso, estará na próxima edição do projeto “Anatomia do Filme”. O evento ocorre na próxima sexta-feira (19), a partir das 19h, e integra a programação do Mês da Consciência Negra na Escola Porto Iracema das Artes — instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Os coordenadores Isaac Pipano e Lis Paim farão a mediação. O evento será realizado ao ar livre, no pátio,  e o acesso é gratuito, aberto ao público.

A ideia do projeto “Anatomia do Filme” é propor um olhar e uma escuta atentos ao filme, discutindo sua concepção, de forma global, do roteiro e dramaturgia às questões técnicas e formais, como fotografia, desenho de som e montagem. A análise procura recuperar também materiais e documentos referentes ao processo de criação, estimulando uma reflexão em torno das escolhas e decisões artísticas. Nesta edição, a Escola receberá o cineasta Déo Cardoso, que além da direção assina o roteiro de “Cabeça de Nêgo”. A obra tem como protagonista o jovem Saulo Chuvisco (Lucas Limeira), que se inspira no livro dos Panteras Negras – grupo revolucionário afroamericano – e reage a um insulto racista. Pela reação, é expulso da escola e se recusar a sair, gerando um processo de politização e mobilização coletiva de si e dos seus colegas.

Confira o trailer de “Cabeça de Nêgo”

 

Segundo Déo, a grande mensagem que “Cabeça de Nêgo” quer levar ao público é “mexeu com um, mexeu com todos”. “É a juventude tomando consciência política, guiando seu próprio destino”, diz o diretor e roteirista. Segundo ele, a juventude retratada no filme “está lendo os seus ancestrais e não mais vai aceitar racismo, corrupção e opressão”, completa. Com maioria negra no elenco, para Déo, a produção é “mais um filme que demonstra a força de realizadores e realizadoras pretos no Brasil”, avalia o cineasta.

Promovido pelo Centro de Narrativas Audiovisuais da Escola (CENA 15), o “Anatomia do Filme” é um projeto que convida diretores para uma ‘dissecação’ de filmes significativos em suas carreiras. Já passaram pela ação, presencial e virtualmente, nomes como Kleber Mendonça Filho, Sérgio Machado, Karim Aïnouz e Armando Praça. Durante a pandemia de Covid-19, a ideia foi adaptada para outras linguagens artísticas, como teatro e dança, e as edições passaram a ser virtuais. Este será o primeiro “Anatomia” com público após a retomada das programações presenciais na Escola.

Sobre o convidado e os mediadores 

Déo Cardoso

Diretor e roteirista Emerson Déo Cardoso – Foto: Divulgação

O diretor e roteirista Emerson Déo Cardoso tem especialização em Dramaturgia, pelo Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fortaleza, CE), e Mestrado em Cinema pela Ohio University (Estados Unidos). Após roteirizar e dirigir 5 curtas-metragens de ficção, com destaque para “Pode Me Chamar de Nadí” (2009), além de dois documentários, Déo Cardoso está lançando comercialmente, em 2021, seu primeiro longa-metragem de ficção, “Cabeça de Nêgo”, cujo roteiro foi contemplado no Edital Baixo Orçamento Afirmativo de longas-metragens da Agência Nacional de Cinema / Ministério da Cultura (2016).

Isaac Pipano

Isaac Pipano atua no campo do ensino, pesquisa e experimentação com imagens e sons. Doutor em Comunicação (PPGCOM UFF | Estágio Doutoral Sorbonne Nouvelle | Paris 3), é professor da UNIFOR e coordena o percurso básico de Audiovisual da Escola Porto Iracema das Artes. Em parceria com Cezar Migliorin, escreveu o livro Cinema de Brincar (2019) e dirigiu o documentário Educação (2017). Prepara a publicação de sua tese Isso que não se vê: pistas para uma pedagogia das imagens.

Lis Paim

Atua como montadora de cinema e professora universitária. Desde 2006 a sua produção artística tem se direcionado à investigação da poética da montagem e à prática como montadora de filmes e instalações. Mestra em Artes (PPGArtes UFC), é docente do curso de Cinema e Audiovisual da Unifor e coordena o Laboratório CENA 15 do Porto Iracema das Artes, um espaço de formação em dramaturgia audiovisual e de desenvolvimento de roteiros de longa-metragem de ficção em nível nacional.

Sobre a Escola

A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, instituição da Secretaria da Cultura (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O quê: Anatomia do filme discute longa cearense “Cabeça de Nêgo”, com a presença do diretor Déo Cardoso
Quando: Sexta-feira, 17 de novembro, às 19h
Onde: Pátio da Escola Porto Iracema das Artes (R. Dragão do Mar, 160 – Praia de Iracema)
Gratuito