Ônibus coletivos que circulam pelos terminais do Papicu e de Messejana, em Fortaleza, paralisaram a circulação na manhã desta quarta-feira (24), em um ato de reinvindicação da vacina contra Covid-19 para profissionais do transporte público e plano de saúde que atenda as necessidades da categoria. A manifestação foi organizada pelo Sindicato dos Rodoviários Urbanos e Metropolitanos (Sintro).

As saídas dos equipamentos foram bloqueadas simultaneamente nos dois terminais durante o ato, impedindo os coletivos de deixar os locais. Enquanto isso, a diretoria do Sintro usou um carro de som para pedir a vacinação da categoria.

De acordo com o presidente do Sintro, Domingos Neto, cinco profissionais do transporte público morreram por Covid-19 nos últimos dias.

“Estão morrendo muito trabalhadores desse setor no país. Para você ter uma ideia, em Fortaleza, nos últimos dias, cinco trabalhadores perderam a sua vida e a gente tem quase certeza que eles pegaram esse vírus dentro desses coletivos. Estamos correndo sério risco de ser contaminado, porque os ônibus continuam super lotados”, afirma ao G1 ceará.

Os profissionais do transporte coletivo estão entre os grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19 no Estado. De acordo com o Plano de Vacinação, a previsão é que esses profissionais recebam o imunizante na quarta fase da campanha. Atualmente, o Ceará se encontra na segunda fase.

Reinvidação 

Por conta da manifestação, dezenas de passageiros que aguardavam pelos ônibus não puderam deixa o local nos coletivos, o que foi motivo de reclamação dos usuários no Terminal do Papicu.

É o caso da vendedora Ana Patrícia Lima de Sousa, que estava indo ao trabalho quando ocorreu a paralisação. “A gente é obrigado a ficar dentro do terminal, porque eles não querem deixar os ônibus passar. A gente está precisando de vacina, a gente está precisando melhorar nossa saúde pública, mas a gente tem que trabalhar, a gente necesseita trabalhar, senão a gente morre de fome”, disse.

Outros usuários do transporte público optaram por não aguardar o retorno dos ônibus e buscaram outras formas para chegarem aos locais de destino. O que gerou uma grande movimentação no lado de fora do Terminal do Papicu.

Com informações de G1 Ceará