Pequim (AFP) – A China pediu nesta sexta-feira (21) ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, “prudência” após suas declarações sobre a defesa de Taiwan em caso de ataque de Pequim.”Sobre as questões relacionadas com seus interesses fundamentais, como soberania e integridade territorial, a China não deixa espaço para compromisso”, afirmou Wang Wenbin, porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores.O governo dos Estados Unidos “deveria agir e falar com prudência sobre o tema Taiwan”, completou o porta-voz.Na quinta-feira, o presidente Joe Biden disse que os Estados Unidos defenderiam Taiwan se a ilha for atacada pela China, que a considera parte de seu território.”Sim”, respondeu ao canal CNN ao ser questionado se defenderia Taiwan. “Estamos comprometidos com isto”, completou. Os comentários de Biden vão na contramão da antiga política americana de “ambiguidade estratégica”, com qual Washington ajuda Taiwan a construir suas defesas, mas sem comprometer-se a sair em apoio da ilha.