A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) abriu inscrições para 10 vagas de estágio para jovens com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e síndrome de Down. O requisito é que os candidatos estejam cursando o ensino médio. O estágio tem carga horária de trabalho de 4 horas por dia e será remunerado. O valor...

Les Cayes (Haiti) (AFP) – Em um acampamento improvisado que serviu de refúgio desde o desabamento de sua casa, Vesta Guerrier expressa um medo comum a muitas mulheres haitianas, que ficaram extremamente vulneráveis após o terremoto de 14 de agosto. “Não estamos seguras”, diz ela. Sob uma frágil cobertura de lençóis e lonas de plástico, ela mora com o marido e três filhos em total miséria no gramado de um estádio de futebol chamado Gabions, na cidade de Les Cayes. Já traumatizada pela destruição de sua casa pelo terremoto de magnitude 7,2 que abalou este pobre país caribenho dias atrás, ela também não se sente protegida. “Tudo pode acontecer conosco”, enfatiza Guerrier, de 48 anos. “Principalmente à noite, qualquer um entra no acampamento”. Mais do que tudo, ela teme ser vítima de violência sexual, terrivelmente frequente após o terremoto de 2010 que devastou o Haiti e forçou centenas de milhares de pessoas a se refugiarem em acampamentos.Nos 150 dias após o terremoto, pelo menos 250 mulheres foram estupradas, segundo um relatório da Anistia Internacional (AI) publicado em janeiro de 2014. No campo Gabions, onde convivem 200 refugiados, manter a privacidade é impossível. Vesta Guerrier nunca pode se despir completamente para tomar banho e sempre espera o sol se pôr antes de se higienizar. Mas “pode ser que uma luz venha até mim e aí eu não sei se quem me ilumina é alguém que mora aqui conosco ou se é alguém de fora”, diz ela. Embora os quatro sanitários instalados estejam inutilizáveis por falta de manutenção, Vesta Guerrier diz que sofre “até mesmo quando sentimos vontade de urinar, porque todos nos olham de todos os lados”. “Só as meninas podem entender o que eu digo: mulheres e crianças que estão no acampamento sofrem muito”, suspira.- “Medo por nossos filhos” -Depois de ouvir partes de sua entrevista, dois jovens que se declaram membros de um comitê organizador do acampamento declaram rapidamente que Vesta Guerrier não compreende a situação. Mas, longe dos ouvidos desses líderes autoproclamados, outras vítimas do acampamento de Gabions também relatam seus medos. “Temos medo, temos muito medo pelos nossos filhos. Precisamos de barracas para que possam voltar a viver connosco como uma família”, diz Francise Dorismond, grávida de três meses. A alguns metros do campo de futebol, outro acampamento foi improvisado em resposta a esses riscos de violência. O pastor Milfort Roosevelt disse que “os mais vulneráveis” foram transferidos para lá.“Protegemos as meninas. À noite montamos um esquadrão de vigilância que circula a madrugada toda e garante que nenhum rapaz cometa atos de violência contra a mulher”, explica o religioso de 31 anos. Nas ruínas de uma antiga boate destruída pelo furacão Matthew em 2016, dezenas de pessoas tentam organizar suas rotinas entre lençóis esticados sobre cordas amarradas às paredes. No meio desse pequeno labirinto de tecidos, uma jovem mãe tenta, com um pequeno cobertor, deixar o local o mais confortável possível para seu bebê de 22 dias.“Na noite do terremoto eu ia dormir no campo de futebol ao lado, mas me disseram que com meu bebê não seria correto, então me receberam aqui”, explica Jasmine Noel. “Algumas pessoas sempre tentam aproveitar esses momentos para fazer uma coisa errada”, lamenta a jovem mãe enquanto amamenta seu bebê recém-nascido. Desde o terremoto, ela diz que tem a impressão de não “viver de verdade”. “Nossos corpos estão aqui, sim, mas nossas almas não”, desabafa Jasmine Noel enquanto aguarda o retorno de sua mãe, uma vendedora ambulante, na esperança de que tenha conseguido ganhar o suficiente para a refeição do dia.

. ©AFP

A cerimônia que marcará o início do revezamento da Tocha Olímpica para os Jogos de Tóquio-2020 provavelmente acontecerá sem espectadores, mas o público poderá assistir ao revezamento, informou um jornal japonês nesta terça-feira (9). De acordo com o jornal Yomiuri, os organizadores das Olimpíadas de Tóquio, que serão realizadas em...
O corpo do pescador Wilson Martins dos Santos morto no naufrágio no Rio de Janeiro deve chegar a Fortaleza no fim da tarde desta terça-feira (9). De acordo com o filho do pescador, Renato Marcolino, o corpo irá sair da capital carioca às 13h50 e tem previsão de chegar...
O feriado de Corpus Christi que acontece nesta quinta-feira (3), vai alterar o horário de funcionamento das atividades em Fortaleza. De acordo com o decreto do Governador Camilo Santana (PT) estabelecimentos essenciais funcionaram normalmente, assim como restaurantes e comércios. A seguir, o que irá abrir e fechar na capital do...
Na tarde de terça-feira de Carnaval, 18, um ônibus que faz a linha Bela Vista, em Fortaleza, foi interceptado, na rua Piauí, por aproximadamente 30 pessoas que exigiram a abertura das portas para serem levados, sem pagamento de passagem, a uma “guerra de ovos”. De acordo com informações do Sindicato...

Rio de Janeiro (AFP) – Dois jovens franceses foram presos depois de assistirem ao nascer do sol da imponente estátua do Cristo Redentor, que oferece uma vista única do Rio de Janeiro, informou um dos aventureiros à AFP nesta terça-feira (24). Clément Dumais, 28 anos, e Paul Roux-dit-Buisson, 27, permaneceram após o fechamento da entrada de visitantes e passaram a noite de domingo perto da estátua de 38 metros de altura.Antes do amanhecer, os dois franceses entraram no monumento, subiram suas escadas internas e saíram por um dos braços para ver o nascer do sol sobre a ‘Cidade Maravilhosa’ e sua majestosa Baía de Guanabara.A distância de uma mão à outra da estátua do Cristo é de 28 metros.”Estávamos em pé em cima dos braços e da cabeça do Cristo e um segurança nos viu”, explicou à AFP Paul Roux-dit-Buisson.Mas a aventura acabou aí para os dois jovens da região de Paris. Na segunda-feira, eles foram presos e posteriormente liberados após pagar uma fiança de 10.000 reais. Agora, de acordo com a mesma fonte, devem comparecer perante um juiz.Procurada pela AFP, a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo do Rio evitou comentar o assunto e explicou que estava “apurando” os fatos.A polícia confiscou todas as fotos e vídeos do nascer do sol gravadas do alto do Cristo. Uma aventura que acabou sendo pouco frutífera para os jovens franceses, que postam há dez anos nas redes sociais e no seu canal no YouTube imagens de seus feitos.”Mas vista era bem legal. Poucas pessoas têm a oportunidade de ver isso”, afirmou Roux-dit-Buisson, mais conhecido nas redes sociais como Paul RDB. “A gente pôde se colocar na pele de Cristo”.- Escalada da Torre Eiffel -Fãs de fortes emoções e autodenominados “atletas de parkour”, os dois franceses acumulam uma série de passagens por edifícios emblemáticos de Dubai, Hong Kong e Paris.Na capital francesa, eles escalaram a Torre Eiffel. “No geral, não fazemos muitas coisas autorizadas”, admitiu Paul RDB.Mas “a gente respeita o que admira. Não só escalamos (edifícios) por prazer”, “para nós o Corcovado é uma obra impressionante”, continuou.A estátua do Cristo Redentor, cujo 90º aniversário será comemorado em outubro, acaba de ser restaurada por escaladores profissionais.Junto com o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor, localizado no topo do morro do Corcovado, é o local mais visitado do Rio, com quase dois milhões de turistas todos os anos. As visitas, no entanto, ocorrem durante o dia.

. ©AFP

Uma petição que pede o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, já ultrapassou dois milhões de assinaturas. O abaixo-assinado foi criada pelo comentarista político Caio Coppolla na segunda-feira (15). No texto, Coppolla pede que Rodrigo Pacheco (DEM), presidente do Senado, encaminhe denúncia por "crimes de...
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu dois caminhões e um carro que estavam sendo usados para o transporte de 150 mil maços de cigarro, em Catanduvas, no oeste do Paraná, na noite de segunda-feira (8). Um dos caminhões, que se encontrava os maços, foi abordado em uma estrada rural próximo...
Aqueles que não compareceram à imunização da segunda dose da CoronaVac terão uma nova oportunidade de vacinação domingo, 20 de junho, na Arena Castelão. A notícia foi divulgada por Ana Estela Leite, secretária municipal da Saúde, durante uma live nas redes sociais. A repescagem dos faltosos irá ocorrer no próximo...
Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio