CearáEducaçãoEmpregosNotícias

Cagece fecha 2019 com quase 1200 vagas ofertadas em cursos profissionalizantes

Desde 2015, são 5.816 pessoas capacitadas para o mercado de trabalho. Iniciativa também aproxima a comunidade da companhia. Só em 2019 a Cagece oferta um total de 1.155 vagas

De trabalhos informais a um emprego fixo. Epitácio Alves Júnior, 38, não vê a hora de iniciar no novo trabalho. Ele realizou, em junho deste ano, o curso de Pintura Industrial ofertado pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) para aperfeiçoar as técnicas que ele já conhecia e aplicava em “bicos” que costumava fazer para complementar a renda. Após o curso, Epitácio conseguiu um emprego fixo como pintor industrial e está ansioso para começar na nova função.

É com esse intuito de qualificar profissionais, estimular o desejo por conhecimento e especializar mão de obra para o mercado de trabalho que a Cagece oferta mensalmente vagas para cursos de capacitação em diversas áreas para jovens e adultos. Só em 2018, a companhia capacitou cerca de 650 pessoas em cursos como Redação Oficial, Excel Avançado, Hardware, entre outros. Em 2019, já foram ofertadas 1.155 vagas e, até outubro, mais de 750 participantes receberam certificado e estão aptos a entrar no mercado de trabalho.

Preocupada com a responsabilidade social e disposta a qualificar cidadãos para que ingressem no mercado de trabalho, a Cagece iniciou o projeto de capacitação em 2007. Os cursos acontecem por meio do programa de Capacitação Profissional e Inclusão Digital e, atualmente, incluem 10 modalidades. Segundo Robervânia Barbosa, gerente de Interação e Responsabilidade Social da companhia, área responsável pelos cursos, além de gerar conhecimento e dar oportunidade para que os participantes alcancem um emprego com a ajuda da capacitação, o projeto tem um objetivo maior: aproximar as pessoas da empresa, visando o compromisso social.

“Um dos objetivos estratégicos da companhia é atuar com responsabilidade socioambiental. O programa de Capacitação Profissional e Inclusão Digital, bem como os demais projetos de responsabilidade social da companhia, estão alinhados com a missão da empresa e visam atender a este objetivo a partir da promoção da cidadania e do desenvolvimento profissional junto à sociedade”, reforça a gerente.

Além de desenvolver competências, os cursos também aprimoram habilidades dos alunos, é o caso de Ana Cristina Cavalcante que, a partir do curso de Redação Oficial realizado na companhia, conseguiu uma vaga no curso de Segurança do Trabalho do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). “O curso foi muito rico e o professor muito competente. Só posso agradecer à Cagece pelo conhecimento que adquiri”, comemora.

A oferta das aulas à comunidade acontece por meio do Programa de Capacitação e Inclusão Digital que é realizado em parceria com o Sistema Nacional de Emprego e o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine-IDT) de Fortaleza. As aulas, teóricas e práticas, são ministradas por instrutores da Cagece que atuam ou já atuaram nas áreas das modalidades de curso oferecidas. Os instrutores passam por uma seleção interna na companhia, onde apresentam um projeto de capacitação na área de interesse. As etapas da seleção constam de análise curricular, entrevista e apresentação do projeto.

Como participar

Todos os meses, a Cagece divulga, por meio do portal da companhia e das redes sociais, as vagas disponíveis para cursos profissionalizantes em diversas modalidades. Os interessados em se candidatar a uma das vagas oferecidas devem procurar uma das unidades do Sistema Nacional de Emprego – Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine-IDT) e buscar a carta de encaminhamento, documento imprescindível para a realização da matrícula.

Os dois pré-requisitos principais para se candidatar a uma das vagas é ter idade mínima de 16 anos e ter concluído o ensino fundamental. As matrículas são realizadas em data programada e divulgada pela Cagece e os candidatos devem comparecer no local e data previstos portando um documento oficial com foto, a carta de encaminhamento, comprovante de residência e o certificado do ensino fundamental.

Não há idade máxima para realizar os cursos e cada candidato tem direito a se matricular em apenas um curso por mês. Aqueles que já participaram e concluíram cursos anteriormente na Cagece podem realizar a matrícula em uma nova modalidade mediante apresentação do documento oficial com foto e do certificado de conclusão do curso.

As capacitações duram, em média, de 15 a 20 dias e acontecem durante a semana no período da noite e aos finais de semana, isso para que pessoas que trabalham em horário comercial ou durante a noite possam realizar os cursos em horários alternativos. As aulas são realizadas na sede da Cagece e também na unidade da companhia localizada no bairro Pici.

Para o mês de dezembro, a Cagece está ofertando um total de 117 vagas para quatro modalidades de cursos: Excel Avançado, Mecânica Básica, Auxiliar Administrativo e Pintura Industrial. A matrícula será realizada no dia 23 de novembro, das 8h às 11h, na sede da Cagece (Avenida Dr. Lauro Vieira Chaves, 1030 – Vila União), com atendimento realizado por ordem de chegada. O material didático é disponibilizado pela companhia.

Atualmente, as capacitações são oferecidas apenas em Fortaleza, mas a Cagece pretende estender a oferta de cursos profissionalizantes para alguns municípios do interior.

Foto: Pixabay

Tags
Exibir Mais

Brenda Bezerra

Estudante de publicidade e propaganda, produtora de moda e criadora de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar